Após constatar novos casos de dengue, equipes do setor de Controle de Endemias realizam a nebulização na região onde o paciente mora.

A Secretaria Municipal de Saúde informou que realiza neste fim semana o Dia “D” de combate à dengue e à febre chikungunya, doenças que são transmitidas pelo mosquito Aedes aegypti. A iniciativa, que visa informar a população a respeito das doenças, acontece neste sábado, dia 7, no Parque Municipal “Fábio da Silva Prado” (Lago Municipal), das 7h30 às 16h30. As atividades serão realizadas pela equipe de Divisão de Controle de Endemias.

No cronograma de atividades, há direcionadas à crianças de várias idades, como minipalestras, explicações e maquetes explicativas, entre outras ações. “Esse dia de atividades tem como objetivo, principalmente, a divulgação da campanha de combate às doenças, mostrando os riscos e também alertando a população para eliminar criadouros do mosquito. Pedimos aos pais que tragam seus filhos para que aprendam também a se prevenir”, disse a secretária Vandersi Pavan Bressan.

De acordo com o último balanço do setor de Endemias, Araras contabiliza 14 casos positivos de dengue em 2015 – oito autóctones (do próprio município) e seis importados. Outros 14 pacientes ainda aguardam resultados de exames.

Em 2014, foram registrados 127 casos de dengue – entre eles, 100 autóctones e 27 importados.


Ações preventivas

Após a constatação de novos casos de dengue, as equipes do setor de Controle de Endemias realizam a nebulização em imóveis localizados na região onde o paciente mora. A medida é específica e visa eliminar mosquitos adultos, com potencial para transmitir a doença.

Além desta ação direcionada, os trabalhos constantes de combate à dengue realizados pela Secretaria da Saúde envolvem atividades de bloqueio contra criadouros (busca ativa) e vistorias casa a casa, além de orientações à população, atividades educativas e visitas periódicas a imóveis específicos, como indústrias, borracharias e escolas.


 

Sintomas

Os sintomas mais comuns da dengue são febre alta, dor de cabeça e nos olhos, cansaço, dor muscular e nas articulações, indisposição, enjoos, vômitos e manchas vermelhas na pele, acompanhadas ou não de dores abdominais e sangramentos espontâneos.

Pacientes que apresentarem estes sintomas devem procurar o posto de saúde mais próximo de sua casa.

Os sintomas da chikungunya são parecidos com os da dengue, porém a principal diferença entre as doenças está no seu acometimento (agressão) às articulações do corpo, causando inflamações nas juntas dos pacientes, provocando fortes dores, inchaços,  vermelhidão e calor nestas regiões.

A doença teve seu vírus isolado pela primeira na Tanzânia, nos anos 50. O nome da doença significa aqueles que se dobram, no dialeto Makonde do país africano. O termo é usado para os que sofrem da doença, por possuírem dificuldades de locomoção e de movimentos. A enfermidade, apesar de pouco letal, é muito limitante.

Mais informações podem ser obtidas também na Secretaria Municipal de Saúde, que funciona no CS 2 Dr João Geraldo Noronha, ao lado do Corpo de Bombeiros. O telefone é 3543-1522. (Com informações da Secretaria de Comunicação Social e Institucional)

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

*