Ao lado do secretário Leonardo Dias, o prefeito Nelson Dimas Brambilla assina o edital de concessão do Aeroporto Municipal

Os interessados em explorar o Aeroporto Municipal Armando Américo Fachini, em Araras, têm até 14h do dia 24 de julho de 2015 para apresentar suas ofertas visando obter a concessão onerosa do local, pelo prazo de 20 anos. O aviso da abertura da licitação, na modalidade concorrência/maior oferta, será publicado pela Prefeitura hoje, dia 13, na imprensa local, no Diário Oficial Eletrônico, acessível por meio do site www.araras.sp.gov.br, e também em publicações de circulação nacional.

Ao lado do secretário Leonardo Dias, o prefeito Nelson Dimas Brambilla assina o edital de concessão do Aeroporto Municipal
Ao lado do secretário Leonardo Dias, o prefeito Nelson Dimas Brambilla assina o edital de concessão do Aeroporto Municipal

Os estudos técnicos necessários para modelagem da concessão do aeródromo foram realizados pela Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico, Geração de Emprego e Renda e aprovados pela SAC (Secretaria de Aviação Civil) e pela Anac (Agência Nacional de Aviação Civil).

O prefeito Nelson Dimas Brambilla (PT – Partido dos Trabalhadores), ao lado do secretário de Desenvolvimento, Leonardo Dias, e do presidente do Prodeia Salvador Messias Brambilla explicou que a concessão, que terá o custo mínimo de R$ 18 milhões que será depositado num fundo específico e fiscalizado em diversos âmbitos, e a Prefeitura investirá o dinheiro em diversas obras de mobilidade urbana e melhoria da logística de acesso ao próprio aeroporto.

A duplicação da Avenida Fábio da Silva Prado, do Jardim São João até as proximidades do aeródromo, bem como a construção de outras avenidas e sistemas viários ligando as regiões leste e norte à SP 330 – Via Anhanguera, estão nos planos que a Prefeitura está delineando para investir os recursos.

Além de pagar os R$ 18 milhões ao município, a concessionária terá que realizar, em prazos pré-determinados em edital, investimentos como ampliação da pista de 1.150 metros para 1.500 metros, implantação de balizamento noturno na pista, construção de torre de controle de tráfego aéreo homologada pela Anac (Agência Nacional de Aviação Civil), construção de terminal de passageiros e centro comercial.

O prazo de concessão será de 20 anos, contados da data da celebração do contrato, podendo ser prorrogada por até cinco anos, obedecidos os preceitos legais e o interesse público, para fins de equilíbrio econômico-financeiro do contrato.

A concessionária será responsável pela realização de todos os investimentos no local, tais como construções, ampliações, adaptações e reformas, sem ônus ao Município, cuja área de abrangência é a que hoje se encontra instalado o Aeródromo Municipal Armando Américo Fachini.

As atividades somente poderão ser iniciadas após a realização dos investimentos mínimos necessários e obtenção das licenças preconizadas pelas legislações vigentes.

O pacote do Governo Federal lançado esta semana incluiu outros aeroportos regionais como o Campo dos Amarais, em Campinas e os aeroportos de Jundiaí, Bragança Paulista e Caldas Novas/GO. “O nosso aeroporto é diferenciado. Embora ele não seja grande, é um aeroporto com diversas oportunidades que outros regionais que estão no pacote de concessões. Nosso aeroporto pode ser operado para algumas atividades em poucos dias após a concessão. E ele tem os dois extremos da pista livres, sem grandes obstáculos naturais como serras, ou artificiais como altos prédios. Isso possibilita uma operação tranquila e segura. E o concessionário poderá ali, além de oferecer voos regionais, realizar eventos esportivos, técnicos, corporativos, poderá explorar o abastecimento de aeronaves, manutenção, etc…inclusive com cursos para formação de mão-de-obra na área da aviação”, disse o prefeito.

Para Brambilla, o futuro da aviação regional, e mesmo o transporte de cargas por via aérea é promissor. “O Brasil ainda é um país em construção, carente de muita coisa. A aviação regional ainda está engatinhando, mas nós pensamos grande e sabemos que os municípios que se adiantarem ficarão em posição privilegiada”, declarou.

Em abril o prefeito Brambilla, o secretário Leonardo Dias, e o diretor da pasta, Rafael Zaniboni, estiveram em Brasília/DF com o ministro Padilha para tratar da concessão. A reunião foi articulada pelo deputado federal Baleia Rossi.

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

*