Objetivo é orientar as diversas lideranças religiosas sobre os perigos relacionados ao mosquito Aedes aegypti
Objetivo é orientar as diversas lideranças religiosas sobre os perigos relacionados ao mosquito Aedes aegypti

Líderes religiosos de Araras participaram de uma palestra informativa sobre dengue, chikungunya e zica vírus no Centro de Educação e Formação Continuada Professor Dirçon Kammer/Polo da UAB, o encontro aconteceu na última quarta-feira, dia 10.

A ação faz parte das atividades de combate à dengue, definidas pela Prefeitura, por meio da Secretaria Municipal de Saúde. O objetivo é orientar as diversas lideranças religiosas sobre os perigos relacionados ao mosquito Aedes aegypti, responsável pela transmissão de doenças como a dengue, zika e chikungunya, e fazer com que elas se tornem multiplicadoras das orientações junto aos fiéis.

A capacitação foi ministrada pelo enfermeiro Edson Roberto Muniz, do Núcleo de Educação Permanente da Secretaria Municipal de Saúde, que aproveitou para reforçar as ações que devem ser tomadas no combate ao mosquito. “Todos nós sabemos o que deve ser feito para acabar com o Aedes aegypti, mas ainda falta conscientização da população para o risco ao qual estamos expostos. Por isso, nossa intenção é formar multiplicadores para levar essas informações tanto para o nosso ambiente de trabalho quanto para nossa casa. Contamos com o apoio das lideranças religiosas da cidade para isso”, destaca.

Além de focar na prevenção, a palestra destacou ainda as doenças relacionadas ao mosquito, especialmente o zika vírus que está associado à epidemia de microcefalia no país. Ontem os vereadores também participam de palestra na Câmara Municipal de Araras. No dia 17, é a vez dos integrantes das Associações de Bairros se reunirem no Polo da UAB.

De acordo com a secretária Vanda Pavan Bressan, o objetivo do treinamento é, além de  reforçar a importância do combate à doença, orientar também a população sobre os riscos da doença. “Se diagnosticarmos a dengue em sua fase inicial, podemos adotar condutas que impeçam a evolução dos sintomas e, consequentemente, o óbito do paciente. A dengue é uma doença perigosa que pode matar”.

Mais informações podem ser obtidas junto ao setor de controle de endemias, que funciona junto à Secretaria Municipal de Saúde, no CS2 Dr. João Geraldo Noronha, pelo telefone 3543-1522.

 

Balanço dos casos de dengue

Dados atualizados até a quarta-feira (10) pela Secretaria Municipal de Saúde

Positivos: 14 casos (11 autóctones e 3 importados)

Negativos: 32 casos

Aguardando exames laboratoriais: 21 pacientes

Total de suspeitas notificadas em 2016: 67

  

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

*