Ana Gabrielle Santos Ferreira tinha apenas seis anos quando foi assassinada
Ana Gabrielle Santos Ferreira tinha apenas seis anos quando foi assassinada

As ruas no entorno do fórum de Conchal/SP amanheceram interditadas por conta do possível julgamento do homem que matou em 20 de agosto de 2015 a menina Ana Gabrielle Santos Ferreira, na época com 6 anos.

Conforme informações da Escrivã Judicial, Devonil Belani, por meio do radialista Beto Ribeiro, disse que hoje aconteceu apenas uma audiência com as testemunhas e que o assassino não esteve presente. Mesmo assim foi pedido reforço policial, já que houveram novas ameaças de invasão, assim como na época da prisão do suspeito, Marcelo Pedroni.

A imprensa não pode acompanhar a audiência, pois o processo está em Segredo de Justiça e nessa fase, chamada de instrução, é realizada no gabinete do juiz e somente as partes podem acompanhar.

 

O caso

A morte brutal da menina Ana Gabrielle Santos Ferreira de apenas seis anos aconteceu em agosto. A garota foi encontrada morta cinco dias após seu desaparecimento em um terreno ao lado do conjunto habitacional em que sua família morava. A vítima foi encontrada com uma calcinha e isopor enfiado em sua boca, possivelmente para que ela não gritasse. Além do isopor e calcinha, a garota também foi encontrada com uma faca cravada em sua boca.

Na época, a Polícia Civil que investigava o caso, identificou e prendeu o suspeito que era vizinho da família.

O indiciado pelo homicídio, que já tem passagem por roubo, foi preso enquanto voltava do trabalho, o homem foi levado para a Delegacia de Polícia de Conchal, entretanto, teve que ser rapidamente trazido para Araras, já que a população se mostrava revoltada e disposta a mata-lo linchado. Trazido para a cidade durante o início da noite, o bandido logo foi transferido para a Penitenciária Estadual Itirapina 2, já que também havia rumores de revolta em Araras.

(Lucas Neri)

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

*