Capacitação tem como objetivo o autoconhecimento, o conhecimento sobre o programa e a idealização dos afilhados

Os selecionados para integrar o Programa Municipal de Apadrinhamento Afetivo, lançamento em junho deste ano, participam de capacitação. Os encontros, que começaram na última quarta-feira, dia 28, seguem até o dia 5 de novembro, na Aehda (Associação de Educação do Homem de Amanhã). O objetivo é fazer com que os selecionados conheçam mais detalhes do programa, além de orientá-los sobre as funções e atuações de padrinhos e madrinhas junto aos afilhados.

Desde que o projeto foi lançado, a Comissão Organizadora Municipal trabalhou para acolher os 30 padrinhos/madrinhas que realizaram cadastros por meio do link no site da Prefeitura de Araras – www.araras.sp.gov.br

Capacitação tem como objetivo o autoconhecimento, o conhecimento sobre o programa e a idealização dos afilhados
Capacitação tem como objetivo o autoconhecimento, o conhecimento sobre o programa e a idealização dos afilhados

Destes, 19 passaram por entrevistas e 8 foram selecionados, após cumprirem todas as etapas do processo, de acordo com a Lei Municipal n.º 4.657, de 11 de outubro de 2013. Além de entrevistas individuais, os procedimentos incluíram solicitação dos documentos para compor o cadastro e visitas domiciliares realizadas em setembro. 

“Do total de inscritos, 10 desistiram antes das entrevistas ou depois delas, seis não trouxeram a documentação solicitada em vários prazos e com outros seis a comissão não conseguiu agendar entrevista devido à falta de disponibilidade de horário ou comprometimento com o programa”, disse a assistente social e coordenadora do programa, Viviane Zanchetta.

As instituições de acolhimento que participam do programa são o Centro Social e Educacional Romana Ometto e o Lar Nova Vida. Até o momento, há oito crianças e adolescentes disponíveis para o Programa Municipal de Apadrinhamento Afetivo, sendo a maioria meninas de 8 a 15 anos.

Simultaneamente aos encontros entre membros da Comissão Organizadora Municipal e os padrinhos/madrinhas, também ocorrerá capacitação para crianças e adolescentes selecionados para participar do programa. A ação será coordenada pelas equipes técnicas de cada instituição de acolhimento.

O programa de Apadrinhamento Afetivo permite que cidadãos se tornem padrinhos ou madrinhas afetivos de crianças que estão em situação de abandono ou cujos pais perderam a guarda e são atualmente atendidas por abrigos de acolhimento institucional da cidade.

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

*