Peças da nova ponte estão sendo içadas para próximo do local onde o dispositivo será instalado Crédito: Sérgio Calori/ Secom
Peças da nova ponte estão sendo içadas para próximo do local onde o dispositivo será instalado
Crédito: Sérgio Calori/ Secom

A instalação da nova ponte na confluência dos Ribeirões das Araras e das Furnas teve início ontem, dia 7. O trabalho integra o projeto de macrodrenagem urbana realizado por meio de parceria entre a Prefeitura de Araras e o Governo Federal, com recursos do PAC 2 (Programa de Aceleração do Crescimento). A obra estava prevista para ter início na semana passada, porém foi adiada por conta das fortes chuvas, segundo a Prefeitura.

Inicialmente, as ações envolvem o içamento das peças para o local em que a ponte será instalada e serviços preliminares de escoramento de terra, visando à instalação propriamente dita das peças de concreto que compõem o conjunto da ponte – a medida está prevista para hoje, dia 8, mas sujeita a alterações devido às condições climáticas.

A Secretaria de Planejamento reforça que esse tipo de serviço necessita ser realizado com o tempo mais estável e sem chuvas, pois são utilizados guindastes com capacidade para erguer até 80 toneladas. Pesadas, as máquinas podem vir a tombar, se o solo não estiver suficientemente firme.

 

Trânsito

Com as intervenções, o Demutran (Departamento Municipal de Trânsito) reforça que os motoristas devem evitar o trecho próximo ao cruzamento entre as avenidas Dona Renata (Marginal) e Milton Severino. O fluxo de veículos está sendo interditado temporariamente, apenas durante a manobra das máquinas, e liberado em seguida, mas podem ocorrer lentidão no trecho.

“Além disso, alertamos principalmente os motociclistas para que evitem passar por este trecho porque, devido à movimentação das máquinas, há um pouco de lama na via pública, o que pode deixar o asfalto escorregadio. Mesmo com as equipes realizando a limpeza constante do local, podem ocorrer transtornos enquanto as máquinas estiverem trabalhando”, orientou o diretor do Demutran, Luiz Carlos Bressan Júnior.

Ele reforça que os motoristas devem buscar rotas alternativas para acesso, principalmente, entre as regiões central e leste, evitando a Avenida Milton Severino. Entre as opções que podem ser utilizadas estão a Loreto e a Ignácio Zurita Neto.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

*