investigações, em segredo de justiça, da polícia de Araras que levou à detenção de três pessoas, entre elas o chefe da quadrilha e sua mulher, ambos da zona sul de São Paulo/SP, e também um morador de Araras

Um pedreiro de 32 anos de idade foi preso após tentar esfaquear os vizinhos e também os policiais militares que tentavam acalma-lo após uma briga entre moradores da rua Benedito Antônio Rosa, no Jardim José Ometto, na noite da última segunda-feira, dia 22. Foi necessário, inclusive, um disparo com munição não letal para conter os ânimos do indiciado e obriga-lo a se entregar.

A confusão teve início em uma discussão entre vizinhos, inclusive com agressões físicas, até que o pedreiro decidiu pegar duas facas e no meio da rua começou a gritar e ameaçar a vizinha, com quem estava brigando. Foi nesse momento em que os policiais chegaram.

Caso foi registrado na Delegacia de Polícia de Araras
Caso foi registrado na Delegacia de Polícia de Araras

Ao perceberem que o homem estava agressivo, os PMs solicitaram reforço, que assim que chegou, a área foi isolada e então tentaram iniciar uma negociação com o homem, que constantemente ameaça verbalmente os curiosos que foram se aproximando do local e os policiais.

Segundo a PM, o homem começou a ir em direção as pessoas que estavam presentes ali, inclusive os policiais que, após cerca de 50 minutos de conversas, tiveram que agir e alvejar o homem na perna, mais precisamente na parte frontal da coxa, e só aí ele se entregou caindo no chão e soltando as facas. O disparo foi realizado por uma carabina calibre 12, porém com munição de elastômero, mais conhecida como bala de borracha.

O homem foi levado para a Delegacia de Polícia Civil, e lá foi autuado em flagrante e preso, já que mesmo depois de detido ele não deixava de ameaçar e xingar a vizinha com quem teve o atrito. Ele foi levado para a Cadeia Pública de Pirassununga para depois ser removido à Penitenciária de Itirapina.

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

*