tiro 4-cor

O baixo índice de homicídios que Araras possuía até meados do mês passado caiu por terra, principalmente por conta desta última semana que foram registrados três assassinatos na cidade, o que elevou o número que era de zero para cinco homicídios dolosos, quando há intenção de matar, no município em 2016.

Desde o dia 22 de abril morreram cinco homens vítimas de assassinatos, sendo dois deles neste final de semana. O primeiro aconteceu no sábado, dia 21, um adolescente de 17 anos foi morto após levar facada durante a noite no bairro Vila Lobos. A morte mais recente foi de José Carlos Costa Silva, que morreu vítima de dois disparos de arma de fogo no bairro Narciso Gomes na noite de domingo, dia 22.

 

Homicídios deste final de semana

O adolescente, de acordo com o boletim de ocorrência, chegou até o Hospital São Luiz, após ser socorrido, ainda com vida pelo Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência). Ele teria sido golpeado por uma faca, porém até então não haviam testemunhas e ninguém havia sido preso. Minutos após entrar no hospital o adolescente morreu.

Já no caso de José Carlos, de 35 anos, as informações que a reportagem colheu do boletim de ocorrência é de que uma testemunha ouviu dois disparos de arma de fogo na rua Cisne, no Narciso Gomes, e então encontrou com o corpo da vítima caído ao chão. Chamou o socorro e a Polícia Militar, porém o homem já estava morto. Segundo informações os disparos foram feitos no rosto e também até o fechamento desta edição ninguém havia sido preso.

 

Assassinatos em 2016

Os homicídios que tiveram início há 30 dias começaram com a morte de Cleyton Rogério Moura Rodrigues no último dia 22 de abril, que foi encontrado na sarjeta da avenida Lourenço Batistela, José Ometto, aparentemente momentos após sua morte. Ninguém foi preso.

De acordo com informações da Guarda Municipal de Araras, uma das viaturas estava na Praça Jorge Assunção, também José Ometto, no momento em que os GMs ouviram disparos de arma de fogo. Os guardas foram até o local e encontraram a vítima caída e já sem vida.

A Polícia Civil esteve no local e encontrou ao lado do corpo 12 cartuchos deflagrados de pistola, aparentando ser de calibre .45. Além dos investigadores, a perícia também esteve no local para remover o corpo do homem que foi levado ao IML (Instituto Médico Legal) em Limeira. A Polícia afirmou que vai investigar o crime e trabalha com a hipótese de um possível acerto de contas, já que por conta das várias perfurações ao que tudo indica ser uma execução.

O segundo homicídio foi de Rafael Augusto da Silva Quintiliano, um rapaz de 26 anos foi assassinato por golpes de faca da região do abdômen e peito durante a no último dia 8, no meio da rua. Segundo um outro rapaz, também de 26 anos, que confessou o crime e foi preso em flagrante, o homicídio aconteceu em legítima defesa, já que de acordo com ele a vítima o teria ameaçado de morte momentos antes do crime.

O assassinato aconteceu por volta na rua Antônio Corte, no Parque das Árvores. No momento do crime, algumas pessoas estavam no local inclusive e viram toda ou parte da movimentação além do corpo caído próximo a guia da calçada. O corte no abdômen foi tão profundo que parte de seu intestino grosso estava à mostra.

Já o terceiro crime foi o de maior repercussão na cidade, que foi o assassinato do Guarda Municipal Jairo Armando Cristofoletto no último dia 9, que foi morte em frente sua casa no José Ometto 2, zona leste da cidade. Segundo a Policia Militar, dois homens em uma Honda Biz de cor preta chegaram até em frente à residência do GM e efetuaram 13 disparos de arma de fogo contra o guarda que morreu na hora com 11 dos tiros acertando em seu corpo.

O guarda, que foi morto em frente sua residência, não estava de serviço no momento do crime e a Polícia Civil ainda investiga o crime. Não houve a prisão de ninguém até o fechamento dessa edição.

 

Reforço no Policiamento

 

A Polícia Militar de Araras divulgou ontem, dia 23, uma nota comunicando que reforçará a segurança da cidade, e que por conta dos recentes homicídios mais quatro viaturas de Força Tática da Companhia de Força Tática do 36º Batalhão de Polícia Militar de Limeira estarão em Araras para o combate ao crime.

A informação é do comandante da 2ª Companhia de Polícia Militar de Araras, capitão Vasques, que reforçou que as viaturas e policiais ficarão na cidade por tempo indeterminado e no horário de maior demanda de ocorrências. “Essa iniciativa tem o intuito de inibir novos infratores, bem como aumentar a segurança dos cidadãos”, complementou Vasques.

força tática

 

Histórico

 

Em 2015 foram 7 registros de homicídios dolosos, quando há intenção de matar, seguido por 2014 em que 4 pessoas foram assassinadas dolosamente no município (confira a tabela dos últimos 15 anos).

taxa homicídio

Tabela: Reprodução SSP

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

*