Arara-canindé foi vista ontem em mureta de comércio na rua Tiradentes, no Centro, e chamava a atenção de populares.

Uma arara-canindé que faz parte das espécies que foram soltas pelo Projeto Pró-Arara no último mês de janeiro decidiu vir para a área urbana e morar no Centro da cidade, e tem chamado a atenção de populares e comerciantes que frequentam a área da região central. Na manhã de ontem, dia 6, ela estava sobre a mureta de um comércio no começo da rua Tiradentes, e era acompanhada por todos os munícipes que passavam para tirar a foto e a alimentar com frutas.

Segundo a bióloga do Cras (Centro de Reabilitação de Animais Silvestres), Mônica Cristina Risso de Brito, esta mesma ave está sendo acompanhada há semanas pelo Projeto Pró-Araras. “Estamos a acompanhando desde quando ela apareceu no Centro. Ela decidiu morar na praça do Tiro de Guerra e até os funcionários da Prefeitura que fazem a limpeza dali estão ajudando a cuidar dela”, diz.

Mônica afirma que a arara tem sido vista também em outras partes do Centro. “Ela decidiu que quer ficar no Centro, mas há cerca de duas semanas começou a dar uma volta para outras ruas”, afirma. Na semana passada o pássaro foi visto em frente da Escola Estadual “Dr. Cesário Coimbra”, e também chamou a atenção de curiosos. “Esta arara-canindé está bem de saúde, sendo acompanhada, e percebemos que ela está feliz e contente por morar ali”, acredita a bióloga.

Esta arara canindé integra o grupo das 73 aves que foram soltas no dia 7 de janeiro deste ano. Elas passaram por readaptação na Área de Soltura e Monitoramento: foram 54 papagaios-verdadeiros (Amazona aestiva) e mais 19 araras da espécie canindé. As aves vieram de centros de reabilitação de animais silvestres e Cetas (Centro de Triagem de Animais Silvestres), localizados nas cidades de Lorena, Ribeirão Preto e Barueri.

O projeto Pró-Arara, que funciona no Cras do Lago Municipal “Fábio da Silva Prado”, recebe animais de todo o Estado de São Paulo para reabilitação – no caso de aves apreendidas, que precisam de atendimento no Cras – ou soltura – quando elas já passaram pelo processo de reintrodução à natureza. Demais aves soltas já povoam a zona urbana da cidade e já foram avistadas em vários pontos da cidade, localizados no centro e em vários bairros.

O Cras orienta que a população que no caso de encontrar aves silvestres (araras, tucanos, papagaios, entre outros) pela cidade, para que não capture ou mantenha em cativeiro. O infrator fica sujeito à multa de R$ 500 para aves silvestres e R$ 5 mil para aves ameaçadas de extinção, segundo a Polícia Militar Ambiental. Outra recomendação é alimentá-las somente com água, frutas e verduras, e evitar rações e sementes.

“O que mais pedimos é que as pessoas não tentem pegar as aves. Se alguém tentar machucar pode responder criminalmente por isso”, ressalta Mônica. Caso encontre alguma ave machucada, o munícipe deve entrar em contato diretamente com o Centro Pró-Arara, pelo telefone 3542-3538. Em caso de suspeitas de maus-tratos ou tentativa de captura das aves, acionar imediatamente a Polícia Militar Ambiental pelo telefone 3541-4796.

O Projeto Pró-Arara também criou nesta a semana um grupo de observadores com o objetivo de monitorar e fotografas aves que habitam as regiões urbanas e rurais da cidade. O GOA (Grupo de Observadores de Aves) busca reunir pessoas de todas as idades interessadas na prática da observação de pássaros. Interessados em fazer parte do grupo podem se inscrever gratuitamente pelo site do IBPN – www.ibpn.org.br. Para realizar o cadastro é necessário preencher ficha com nome, email, telefone, endereço, além de deixar uma mensagem de apresentação descrevendo o interesse em participar do projeto.

Segundo a Prefeitura, para participar do grupo não é necessário ser biólogo, técnico na área ou mesmo fotógrafo profissional. A Secom (Secretaria Municipal de Comunicação Social e Institucional) informou que o grupo é aberto a pessoas interessadas fazer o registro fotográfico e enviar um relato com o dia, local, e hora em que a ave foi avistada, indicando também a espécie retratada.

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

*