Em Araras, apenas dois pacientes permanecem em tratamento
Em Araras, apenas dois pacientes permanecem em tratamento

A Secretaria Municipal de Saúde divulgou que não houve registro de novos casos de hanseníase em Araras no ano passado. O balanço mostra que, nos últimos seis anos, foram notificados 36 casos da doença na cidade – o maior volume foi em 2011, quando 14 pessoas foram diagnosticadas. Ainda segundo a pasta, apenas dois casos continuam em tratamento no Ambulatório de Hanseníase.

A Campanha Nacional de Combate à Hanseníase começou ontem, dia 27, e segue até o dia 31, data que marca o Dia Mundial de Luta contra a doença. A Secretaria Municipal de Saúde prepara ações em unidades de saúde, coordenadas pela Vigilância Epidemiológica.

Em todos os postos, segundo a enfermeira Joana Freitas, responsável pelo setor de combate à doença, serão realizadas atividades como busca ativa, distribuição de cartazes e folhetos informativos, além de palestras. “Vamos realizar a busca ativa em todas as unidades de saúde e reforçar que as pessoas devem observar eventuais manchas avermelhadas ou esbranquiçadas que possam aparecer na pele”, comentou.

A hanseníase é uma doença infectocontagiosa causada pelo bacilo de Hansen (Mycobacterium leprae), um parasita intracelular que apresenta afinidade pelas células da pele e por células dos nervos periféricos. Os sintomas da doença são manchas dormentes pelo corpo, placas, caroços, inchaço, fraqueza muscular e dores nas articulações, lesões na pele e nos nervos periféricos, principalmente nos olhos, mãos e pés.

A transmissão acontece por meio de pessoas que apresentam a forma infectante da doença (multibacilar – MB) e que, estando sem tratamento, elimina o bacilo por meio das vias respiratórias (secreções nasais, tosses, espirros), podendo assim infectar outras pessoas suscetíveis. O bacilo de Hansen tem capacidade de infectar um grande número de pessoas, mas poucas adoecem porque a maioria apresenta capacidade de defesa do organismo contra o bacilo.

Entre as ações de conscientização estão palestras de orientação e capacitação para médicos e enfermeiros da Secretaria de Saúde. Uma delas acontece no dia 1º de fevereiro, no salão nobre da Secretaria, às 14h30, e será ministrada pelo dermatologista Rafael Crippa.

(Com informações da Secom) 

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

*