Médico dermatologista orienta paciente sobre os cuidados com a doença

O levantamento realizado pela Secretaria Municipal de Saúde mostra que o número de ocorrências vem diminuindo ano a ano – em 2014, foram 5 casos diagnosticados e, destes, apenas 1 continua em tratamento, já este ano não foram registrados casos.

“Sem dúvida que o baixo número de casos está relacionado ao trabalho de orientação e prevenção que estamos realizando e o fato de não termos ocorrências  registradas este ano comprova isso”, comentou a enfermeira Joana Freitas, responsável pelo setor de combate à doença da Secretaria.

Médico dermatologista orienta paciente sobre os cuidados com a doença
Médico dermatologista orienta paciente sobre os cuidados com a doença

A Campanha Estadual de Combate à Hanseníase teve início segunda-feira (26) e segue até quinta-feira, dia 29, com ações organizadas pela Vigilância Epidemiológica em postos de saúde de Araras. Em todas as unidades de atenção básica estão sendo feitas busca ativa e distribuição de cartazes e folhetos informativos, além de palestras.

A transmissão acontece por meio de uma pessoa que apresenta a forma infectante da doença (multibacilar – MB) e que, estando sem tratamento, elimina o bacilo por meio das vias respiratórias (secreções nasais, tosses, espirros), podendo assim infectar outras pessoas suscetíveis. O bacilo de Hansen tem capacidade de infectar um grande número de pessoas, mas poucas adoecem porque a maioria apresenta capacidade de defesa do organismo contra o bacilo.É importante lembrar que a hanseníase é uma doença totalmente curável e não há motivo para preconceito. É importante ficar atento aos sinais e procurar o dermatologista, que prescreverá o tratamento adequado”, disse o médico dermatologista Rafael Crippa.

 

Sinais da doença

O aparecimento de manchas esbranquiçadas ou avermelhadas na pele, em qualquer parte do corpo, é um sinal de alerta e precisa ser investigado. A doença é causada pelo bacilo de Hansen e a transmissão acontece pelas vias respiratórias e, em alguns casos, também por meio de contato com ferimento da pele do doente.

No local das manchas, a pele fica com sensibilidade diminuída ao calor, à dor e ao tato.

 

Fique atento aos sinais

* Manchas na pele que não doem, não incomodam, não coçam e não pegam pó

* Dormência

* Formigamento

* Manchas com queda de pelos no local

* Queimar ou cortar-se sem sentir dor

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

*