Trazido para Araras durante o início da noite, o bandido logo foi transferido para a Penitenciária Estadual Itirapina 2, o que não impediu de que curiosos ficassem em frente ao local

Um dos crimes mais bárbaros dos últimos tempos foi solucionado pela Polícia. A morte brutal de Ana Gabrielle Santos Ferreira, de apenas seis anos de idade, moradora de Conchal/SP tem pelo menos o principal culpado atrás das grades. O indiciado pelo homicídio é Marcelo Pedroni, vizinho da família da vítima e morava no apartamento abaixo no condomínio habitacional CDHU.

Trazido para Araras durante o início da noite, o bandido logo foi transferido para a Penitenciária Estadual Itirapina 2, o que não impediu de que curiosos ficassem em frente ao local
Trazido para Araras durante o início da noite, o bandido logo foi transferido para a Penitenciária Estadual Itirapina 2, o que não impediu de que curiosos ficassem em frente ao local

O assassino, que já tem passagem por roubo, foi preso no final da tarde de ontem, dia 21, enquanto voltava do trabalho, o homem foi levado para a Delegacia de Polícia de Conchal, entretanto, teve que ser rapidamente trazido para Araras, já que a população se mostrava revoltada e disposta a mata-lo linchado. Trazido para a cidade durante o início da noite, o bandido logo foi transferido para a Penitenciária Estadual Itirapina 2, já que também havia rumores de revolta em Araras.

delegacia araras - cor
Em Araras, Curiosos permaneceram em frente à delegacia até tarde da noite, mesmo sabendo que o assassino já não estava mais na cidade

De acordo com depoimento do delegado da seccional de Limeira, Antônio Luís Tuckumantel, o homem foi preso após a Polícia Civil apurar indícios do crime em sua casa. “A garota foi encontrada morta com uma calcinha e isopor enfiado em sua boca, possivelmente para que ela não gritasse, e esse mesmo isopor foi encontrado na casa do suspeito”, disse o delegado.

delegado seccional de limeira
Segundo o delegado Antônio Luís Tuckumantel, o assassino não demonstrou arrependimento

Além do isopor e calcinha, a garota também foi encontrada com uma faca cravada em sua boca. Questionado sobre possível crime sexual, o delegado disse que a princípio a perícia descarta estupro, entretanto nada pode não ser relevado no momento.

Ainda segundo o delegado o motivo do crime teria sido embriaguez e consumo de droga. “Perguntamos para ele o motivo e o mesmo disse que matou porque havia bebido e também fumado uma pedra de crack”, explicou. Segundo o criminoso ele matou a criança porque ela simplesmente entrou em seu apartamento.

Conforme investigação, a polícia apurou que as informações passadas pelos familiares batem com aversão do assassino, aparentemente a pequena garota tenha descido as escadas e se confundido com as portas e entrado na casa do criminoso que segundo ele estava com a porta aberta.

A polícia ainda não descarta ter mais envolvidos no caso, já que o homem mora com a esposa que disse não ter percebido o homicídio e o esconderijo do corpo. “Eu escondi o corpo embaixo da cama enrolado em um plástico e como começou a cheirar mal decidi desovar no terreno ao lado”, falou o assassino em depoimento.

O corpo da garota foi encontrado apenas na última quinta-feira, dia 20, porém ela estava desaparecida e morta desde a noite de sábado, dia 15.

 

Revolta em Conchal

Revoltados, os moradores queriam linchar o assassino, então depredaram a fachada da delegacia, além de colocarem fogo em um ônibus e em objetos de uma praça da cidade. Com a prisão, dezenas de moradores se reuniram em frente à delegacia para tentar agredir o suspeito. Ele foi escoltado e a Polícia Civil pediu reforço de policias de outras cidades da região para conter a população. O Grupo de Ações Táticas Especiais (Gate) também foi ao local.

conchal 2 - cor conchal 1 - cor

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

*