Custo de vida do brasileiro vai crescer 3,94 por cento, neste ano

A previsão aparece na última edição do boletim Focus, do Banco Central, que reúne a opinião das principais instituições financeiras do País. E caiu pela quinta semana seguida.

Ainda assim, o número é maior que a inflação do ano passado, de 2,95.

Mas está abaixo do centro da meta definida pelo Governo, de um aumento de preços na casa de quatro e meio por cento ao ano. Caso o índice se confirme, a soma da inflação de 2017 e 2018 ficará em 6,89 por cento.

Ou seja, quem gastava 600 reais com a compra do mês verá o valor subir para 641.

Apesar da alta, os números representam uma melhora considerável na comparação com 2015 e 2016, o pior momento da crise.

Na época, em dois anos a inflação chegou a 17 por cento. E quem gastava 600 pra encher o carrinho passou a ter que gastar mais de 700 reais.

Mais Notícia

COMPARTILHAR