O prefeito Nelson Dimas Brambilla (PT – Partido dos Trabalhadores) pediu licença pelo período de 13 à 26 de outubro para representar o Município no Congresso “World Forum of Local Economic Development”, que ocorrerá na cidade de Turim, na Itália. O pedido foi aprovado por unanimidade pelos vereadores. Nesse período o vice-prefeito Carlos Alberto Jacovetti (PSDC – Partido Social Democrata Cristão) assume a Prefeitura de Araras.

Conforme justifica em seu pedido, constante do ofício PM nº 307/2015, devidamente protocolado na Câmara Municipal de Araras nesta segunda-feira, dia 5, protocolo nº 2655/2015.

O evento acontece de 13 a 16 de outubro e nos demais dias da viagem sua agenda será composta por compromissos pessoais e de aperfeiçoamento. O chefe do Executivo pediu autorização da Câmara mesmo não sendo necessário, uma vez que a Loma (Lei Orgânica do Município de Araras) determina tal solicitação só para mais de 20 dias fora. “Me sinto mais tranquilo saindo com aval do Legislativo, mesmo não havendo essa necessidade legal. E também por deixar o nosso vice, Jacovetti, como prefeito, apto a tomar as decisões necessárias para o bom andamento da administração durante nossa ausência”.

O evento é uma parceria entre o Município e Província de Turim, a rede global de Cidades Unidas e Governos Locais Unidos (CGLU ) e de sua Comissão de Desenvolvimento Econômico Local , através do Fundo Andaluz de Municípios para a Solidariedade Internacional ( FAMSI ), a Organização das Nações Regiões ( ORU FOGAR ), a Organização Internacional do Trabalho (OIT) , o Programa de Desenvolvimento das Nações Unidas ( PNUD) e o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (SEBRAE).
Considerando a nova Agenda pós-2015, que irá definir o futuro do desenvolvimento dos próximos 15 anos, sugere-se o Desenvolvimento Econômico Local (DEL ) como uma ferramenta para a implementação da Agenda a nível local e aconselha uma revisão da estrutura de governança econômica global.

Planejada estrategicamente e conduzida localmente, o DEL é uma abordagem de parceria que poderá permitir o crescimento do emprego, a redução da pobreza e melhoria da qualidade de vida através de uma melhor governança econômica local, buscando um desenvolvimento mais inclusivo e igualitário de todos os intervenientes, incluindo territorios que representam setores privado, público e sociedade civil.

 

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

*