Ao menos 271 pessoas transgêneras foram assassinadas entre janeiro e setembro deste ano em todo o mundo

Os dados são de uma ONG da Áustria. E a notícia ainda mais triste é que o Brasil aparece no relatório como o país com o maior número de mortes.

Foram 125 pessoas trans mortas no período em cidades brasileiras, número quase 10 vezes maior ao registrado na Colômbia, que aparece em segundo lugar no ranking da América do Sul, com 13 casos.

Ainda de acordo com o documento da ONG austríaca, a maioria das mortes de pessoas transgêneras aconteceu em locais públicos ou com grande circulação de pessoas, como ruas, rodovias, hotéis, parques, praças, bares e restaurante, por exemplo.

A ONG divulgou o relatório sobre os crimes em razão do Dia Internacional da Memória Trans, que é celebrado, todos os anos, no 20 de novembro, em homenagem às vítimas de transfobia.

Transgênero é o nome que se dá ao indivíduo que se identifica com um gênero diferente daquele que corresponde ao seu sexo de nascimento.

Mais Notícia

COMPARTILHAR