Comerciantes irão formar uma Comissão e apresentar uma lei para defender a categoria. Crédito: GG
Comerciantes irão formar uma Comissão e apresentar uma lei para defender a categoria.
Crédito: GG

Cerca de 50 pessoas participaram na tarde de ontem, dia 30, da audiência pública que discutiu a situação dos comerciantes “ambulantes” – que vendem alimentos nas ruas na cidade de Araras. A maioria aguarda a liberação de alvará para trabalhar de maneira regular na cidade. Durante a discussão, o vereador Marcelo de Oliveira (PRB- Partido da República Brasileira) organizador do evento, propôs a ideia da implantação de uma Comissão entre os comerciantes de rua para discutirem e apontar os principais problemas que eles encontram para regularizar seu comércio de rua. Posteriormente, as conclusões serão apresentadas a administração.

“Sugiro para que vocês montem uma Comissão para discutir o problema da categoria e elaborar uma lei com relação a isso”, comentou Marcelo.

Presentes também compondo a mesa do legislativo, estavam os vereadores Breno Cortella (PDT -Partido Democrático Trabalhista); Vereadora Anete Monteiro dos Santos Casagrande (PSDB- Partido da Social Democracia Brasileira); Vereador Zé Bedé (PT- Partido dos Trabalhadores), além do Secretário Municipal de Desenvolvimento Urbano e Obras Públicas, Fábio Franco, o Secretário Municipal de Assuntos Jurídicos, Dr. Sérgio Colletti, o Diretor do Departamento de Urbanismo da prefeitura, Florisvaldo Adorno de Oliveira e o chefe do Departamento de Fiscalização Urbana da prefeitura, José Edson Mussarelli.

De acordo com levantamento feito no momento da audiência, entre os comerciantes presentes no plenário, cerca de 10 pessoas estavam aguardando o pedido do alvará; seis aguardavam ponto de energia elétrica para seu trailer de comida; quatro aguardavam um ponto para se instalar na cidade e o restante apresentava outros problemas com relação a irregularidade em seu trailer.

“Temos nosso trailer de caldo de cana há dois anos e estamos sem alvará desde então”, ressaltou a comerciante Estela Fratocello de Castro. O marido Joel ainda disse a resposta que teve da prefeitura quando solicitou o alvará, “Eles falam que não estão dando mais o alvará”, comenta.

Outro caso é o da comerciante Ivonete que tinha um carrinho de lanche em uma pracinha próximo ao Parque Ecológico e Cultural “Gilberto Ruegger Ometto”, “Não pude ficar lá, porque não tenho alvará. Então, levei o carrinho de volta para casa, mas no momento estou trabalhando só fazendo salgadinhos e meu maior lucro era com o carrinho, então isso está me trazendo prejuízo”, declarou Ivonete Bueno de Moraes.

O vereador Marcelo de Oliveira se comprometeu a estudar cada processo parado na prefeitura, “Nós queremos resolver o problema que já se arrasta há anos. Não quero fazer politicagem, apenas ajudar, esse ano já fizemos uma reunião importante com vocês sobre o assunto, avançamos em muitas coisas. Vou pegar processo por processo que está parado na prefeitura, quero ler todos os pedidos junto com o secretariado e levar para o prefeito Brambilla. Juntos tentarmos resolver os processos parados”, ressaltou Marcelo de Oliveira.

O secretário Municipal de Desenvolvimento Urbano e Obras Públicas, Fábio Franco, explicou para os presentes a situação do alvará. “É um assunto complexo, não é atoa que isso vêm se estendendo há um tempo. O tema inclusive é um objeto de um inquérito civil público que tramita no Ministério Público, e o assunto também é acompanhado de perto pela promotoria. Então, as ações do município em cima do tema são automaticamente encaminhadas ao Ministério Público “, explicou Fábio Franco.

De acordo com informações divulgadas durante a audiência, existem aproximadamente 200 pontos em Araras que apresentam “comida de rua”.

 

Área reservada para “comida de rua” em praças de Araras

 

Em seu discurso, o secretário Fábio Franco, disse que a prefeitura está reservando um espaço adequado para implantação de carrinhos de comida – ou Food Trucks em praças que estão sendo construídas na cidade. “A primeira é na praça do bairro Jardim Costa Verde, estamos deixando ponto de água, esgoto e depois abriremos uma concessão para esse tipo de comércio”, explicou Fábio.

Além das praças, o secretário mostrou no projetor do Plenário da Câmara um projeto da administração para um espaço grande, onde futuramente poderá ser implantado vários Foods Trucks e carrinhos de lanche, no Parque Ecológico de Araras, “Como é do conhecimento da população o Parque Ecológico está passando por uma grande revitalização. Pretendemos adequar um espaço para uma área de consumação confortável , por isso não temos ainda programação para esse ano, mas é um projeto que estamos em estágio avançado para fazer essa área para essa finalidade e evitar o que aconteceu no lago municipal”, finaliza Fábio.

Questões como o comércio de rua na Praça Barão de Araras e Lago Municipal também foram discutidas durante o encontro.

(Gabriela Grigoletto)

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

*