A campanha de doação de sangue, que acontece hoje, dia 13, a partir das 8h, no Sesi de Araras, vai cadastrar 130 voluntários – o número foi determinado pelo Hemonúcleo de Piracicaba, parceiro da Prefeitura na ação. Após a coleta, as bolsas de sangue serão encaminhadas ao Hemonúcleo, responsável pela análise e distribuição do material a hospitais da cidade e da região.

A Secretaria de Saúde reforça que, nesta época do ano, os estoques de sangue costumam estar baixos e que a participação dos voluntários nesta ação é fundamental.

Antes da doação, o voluntário vai preencher um cadastro com dados pessoais. Para isso, é necessário apresentar documento de identidade com foto (RG ou Carteira de Habilitação). Em seguida, é verificada a pressão sanguínea do doador e realizado o teste de hemoglobina.

Antes da coleta, os candidatos ainda passam por avaliação física e triagem com um médico. Após a doação, o material é submetido a exames laboratoriais antes de ser disponibilizado aos pacientes. Caso haja alterações, o Hemonúcleo enviará correspondência notificando o doador.

A última campanha de doação de sangue aconteceu no dia 4 de julho e coletou 107 bolsas do material.

 

Orientações aos doadores

Para doar sangue, o voluntário deve estar em boas condições de saúde, ter entre 16 e 69 anos – desde que a primeira doação tenha sido feita até 60 anos; pesar no mínimo 50kg; estar descansado (ter dormido pelo menos 6 horas nas últimas 24h); e estar alimentado (evitar alimentação gordurosa nas 4 horas que antecedem a doação).

Além disso, o doador não pode ter tido gripe ou diarreia nos últimos sete dias ou qualquer tipo de infecção nos últimos 15 dias. Por precaução, segundo especialistas da área de saúde, pessoas que têm tatuagens podem doar sangue apenas doze meses após a última sessão realizada.

Estão impossibilitadas de doar sangue pessoas que tiveram hepatite após os 10 anos de idade; mulheres grávidas ou que estejam amamentando; portadores de doenças crônicas como diabetes, problemas cardíacos graves, epilepsia (convulsões); pessoas expostas a doenças transmissíveis pelo sangue, como Aids, sífilis e doenças de Chagas; usuários de drogas; quem teve relacionamento sexual com múltiplos parceiros nos últimos 12 meses e aqueles que fizeram exames endoscópicos nos últimos seis meses.

A Secretaria de Saúde reforça, no entanto, que é preciso respeitar o intervalo mínimo para doação. Para os homens, o prazo é 60 dias; já para as mulheres, 90.

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

*