O secretário de Desenvolvimento Urbano e Obras Públicas, Celso Canassa (PMDB – Partido do Movimento Democrático Brasileiro), protocolou seu pedido de exoneração do cargo na tarde de ontem, dia 4, por motivos políticos. Segundo o peemedebista, seu nome já está a disposição da agremiação para disputar a Prefeitura na eleição de 2016.

De acordo com Canassa, assim ele fica mais a vontade para se dedicar a outros projetos profissionais, além de sua pré-candidatura. “Sou pré-candidato a prefeito de Araras, sempre coloquei meu nome a disposição do PMDB e estou saindo do Governo para trabalhar isso”, ressaltou.

O peemedebista ressaltou que conversou com Brambilla na última terça-feira, dia 1º, porém tinha algumas pendencias para resolver na pasta, motivo pelo só deixou a função na tarde de ontem. “Me reuni com Brambilla depois do expediente e expliquei para ele que achava melhor sair já, ele foi muito tranquilo e a conversa muito produtiva”, completou.

A reportagem entrou em contato com o prefeito para que ele pudesse falar sobre o pedido de exoneração. “O engenheiro Celso Canassa nos procurou nesta data, explanando razões particulares para pedir sua exoneração do cargo de Secretário de Desenvolvimento Urbano e Obras Públicas. Acolhendo suas razões, manifestamos nosso agradecimento pela contribuição por ele dedicada à administração. No momento, não temos nenhum nome cogitado para preencher o cargo”, disse em nota oficial.

 

Imbróglio

É importante lembrar que a convenção do PMDB realizada há alguns meses gerou conflitos com membros do Diretório, uma vez que o então presidente da sigla, Celso Canassa, afirmou que a Convenção não tinha validade por não ter seguido o estatuto da legenda. A estadual interviu e instituiu uma provisória.

O PMDB de Araras fez sua convenção e o vereador e líder do Governo no Legislativo na cidade, Francisco Nucci Neto, foi eleito presidente da agremiação. Em Araras a Executiva eleita ficou da seguinte forma: Nucci (presidente), Tutu Zanibone (vice-presidente), Moacir Buzzo (2º vice-presidente), Gleyce Kelly Zanibone Marques da Silva (secretária geral), Moacir Ricci (secretário adjunto) e Allan Berci (tesoureiro).

Porém a Estadual nomeou uma nova Comissão Provisória em 31 de agosto e com prazo indeterminado. É composta por Marcelo Coelho Fachini (presidente), Celso Aparecido Canassa     (tesoureiro), João José Bianco (membro), José Luiz Carrascosa Montiel (membro) e Luiz Gonzaga Bueno (membro).

Segundo Nucci afirmou na ocasião, a nova Executiva foi determinada pela Executiva Estadual, sem que os demais membros do PMDB fossem comunicados do fato. Desde então a relação entre os governistas e não estava insustentável, e eram constantes os boatos pelos corredores dos poderes Executivo e Legislativo sobre a exoneração de Canassa.

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

*