Uma semana após a suspensão da zona azul, a região central de Araras vem apresentando problemas no trânsito por falta de vagas com o fim da rotatividade e também pelo não cumprimento da lei que determina locais exclusivos para deficientes, idosos e também motocicletas.

O Opinião flagrou algumas irregularidades nas principais ruas da região central, como um carro que ficou praticamente a tarde toda de ontem (19) estacionado em local exclusivo para motocicletas na rua Júlio Mesquita. A reportagem constatou que o veículo permaneceu no mesmo local, identificado com placa e pintura de solo, das 13h45 até pelo menos 17h, sem ser autuado.

Além deste caso, a reportagem também flagrou veículos estacionados irregularmente em locais reservados para idosos e deficientes, sem a identificação necessária para utilizar o espaço. Estacionar em local e ou horário proibido pela sinalização é infração média, punida com 4 pontos na CNH e multa no valor de R$130,16.

Veículo ficou por horas estacionado em uma vaga reservada para motos e não foi autuado na rua Júlio Mesquita, Centro
Veículo ficou por horas estacionado em uma vaga reservada para motos e não foi autuado na rua Júlio Mesquita, Centro

Para o autônomo e motociclista Fábio de Almeida Conejo, a prática se tornou comum nos últimos dias. “É inadmissível a falta de fiscalização depois que acabou a zona azul. São carros parados em vagas de motos que sequer são multados”, reclamou.

O também motociclista Rafael Delmunde diz que essas “invasões” de vagas sempre aconteceram. “Com zona azul e sem zona azul, os carros continuam invadindo as vagas de motos no Centro, assim como já vi motos que estacionam em vagas de carros. Isso é um problema de conscientização”, disse.

Em nota, a Prefeitura disse que “em relação às vagas de estacionamento demarcadas e reservadas para Idosos, deficientes e motos, no centro expandido, o secretário de Segurança e Defesa Civil, Moisés Furlan, afirma que todo o efetivo de agentes de trânsito, acompanhado de guardas civis municipais, está intensificando a fiscalização e autuando os infratores dentro das regras do Código Nacional de Trânsito”.

O reforço na fiscalização já tinha sido anunciado na semana passada pela Prefeitura. Matéria encaminhada pela assessoria de imprensa informava que a “Secretaria Municipal de Segurança Pública e Defesa Civil já desenvolveu um Plano de Emergência, em que guardas municipais, agentes do Demutran (Departamento Municipal de Transito) e demais forças de segurança estarão prontos para garantir a ordem e o cumprimento das regras para o uso das vagas demarcadas e reservadas para idosos, deficientes e motos”.

 

Entenda o caso

A cobrança do estacionamento rotativo em Araras segue suspensa por tempo indeterminado. A decisão aconteceu após o vencimento do contrato entre a Prefeitura e a empresa Hora Park/Estapar, considerado irregular pelo Tribunal de Contas, e também pela impugnação da nova licitação aberta no ano passado.

Os problemas judiciais envolvendo a zona azul de Araras acontecem já há alguns anos. O contrato que terminou quarta-feira (11) foi firmado em 2007, na gestão do então prefeito Luiz Carlos Meneghetti, e alvo de apontamentos do Tribunal de Contas, que o considerou irregular. Desde então, a Hora Park vem apresentando sua defesa na Justiça e ainda aguarda um parecer sobre esta questão – segundo a reportagem do Opinião apurou, o recurso estaria sendo analisado em última instância.

Diante deste impasse, em março do ano passado, o Ministério Público de Araras intimou a Prefeitura a encerrar o contrato com a Hora Park. Na época, a administração realizou consulta pública para que a população opinasse sobre o estacionamento rotativo e utilizou os dados coletados para elaborar a nova licitação – que foi impugnada pela própria Hora Park.

Um comunicado enviado pela assessoria de imprensa da empresa informa que os usuários que possuem créditos da Zona Azul de Araras no Cartão Recarregável e ou no aplicativo Vaga Inteligente podem solicitar a devolução até o dia 30 de janeiro de 2017.

Os interessados devem comparecer à Central de Atendimento, de segunda a sexta-feira, das 9h às 18h, e aos sábados das 9h às 13h, até esta data, para o ressarcimento dos créditos. A Central fica na rua Marechal Deodoro, 658, Centro, e o telefone para contato é 3542-6675.

 

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

*