Centro Pop oferece acolhimento noturno aos moradores de rua - Crédito: Divulgação/Centro Pop
Centro Pop oferece acolhimento noturno aos moradores de rua – Crédito: Divulgação/Centro Pop

O trabalho de busca ativa por moradores de rua, realizado pela equipe da Secretaria Municipal de Ação e Inclusão Social, foi intensificado nos últimos dias. Por conta das baixas temperaturas registradas em Araras, uma ação conjunta foi feita com a Guarda Municipal para acolher estes moradores e encaminhá-los ao Centro Pop Dr. Narciso Gomes (Centro de Referência Especializado Para Pessoas em Situação de Rua), que oferece acolhimento noturno aos moradores de rua de Araras. “Durante esse período, por conta das baixas temperaturas, reforçamos este trabalho nas ruas da cidade. Conversamos com essas pessoas e tentamos convencê-las de que terão um lugar adequado em que poderão estar mais protegidas”, comentou Jefferson Soares Libanori, psicólogo e diretor de coordenadoria de prevenção para população em situação de rua do Centro Pop.

Entre as pessoas abordadas no último fim de semana, segundo o coordenador, 20 delas – quatro mulheres e 16 homens – aceitaram ser acolhidas no Centro POP. Os moradores recebem alimentação e têm à disposição toda a estrutura necessária para higiene pessoal e acomodação. Após entrevista social, eles podem permanecer no Centro por até seis meses, período em que participarão de capacitação profissional, oficinas, atividades sociais e educativas, visando o resgate da cidadania.

Como funciona o Centro POP

 

Durante o período em que permanecerem no Centro Pop, os moradores de rua realizam atividades socioeducativas que envolvem inclusão familiar; capacitação do cidadão; encaminhamento para cursos profissionalizantes; acolhimento e cuidado em Caps (Centro de Atendimento Psicossocial) e grupos de autoajuda; inserção na rede de ensino e disponibilização de atividades esportivas, culturais, de lazer e ocupacionais, bem como atividades religiosas e de valorização da autoestima, desenvolvidas com o apoio de voluntários.

O trabalho na unidade é articulado com a rede socioassistencial, com as demais políticas públicas e órgãos de direitos e proteção social. Também visa proporcionar a inserção destas pessoas no cadastro único para programas sociais e nos benefícios sociais, contribuindo na construção da autonomia, da inserção social e da proteção às situações de violência. Inaugurado pela Prefeitura de Araras em março deste ano, o Centro POP é composto por equipe formada por um coordenador, assistentes sociais, psicólogos, técnico de nível superior com formação em Direito, Pedagogia, Antropologia, Sociologia, Arte-educação, Terapia Ocupacional, profissionais de nível superior ou médio para a realização da abordagem social, desenvolvimento de oficinas socioeducativas, entre outras atividades, e auxiliar administrativo.

“O principal objetivo deste trabalho, além do abrigo contra o frio, é reinseri-los na sociedade e tentar resgatar os vínculos familiares das pessoas em situação de rua. A ideia é que elas possam recuperar sua autoestima e, além disso, favorecer a mudança do olhar da sociedade em relação às pessoas em situação de rua”, disse a secretária de Ação e Inclusão Social, Regina Helena Costa Picolini.

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

*