Pró-Arara poderá celebrar convênios com prefeituras e empresas privadas

A Lei nº 4.792, sancionada e publicada esta semana pela Prefeitura de Araras autoriza o Centro Pró-Arara a celebrar convênio com outras prefeituras e também com empresas privadas para receber recursos que venham a beneficiar o espaço, instalado no Parque Municipal Fábio da Silva Prado.

Pró-Arara poderá celebrar convênios com prefeituras e empresas privadas
Pró-Arara poderá celebrar convênios com prefeituras e empresas privadas

A medida irá permitir que uma empresa, por exemplo, firme um convênio com centro para ajudar com recursos para compra de novos equipamentos, contratação de serviços especializados ou mesmo aquisição de alimentação para os animais silvestres recebidos no centro para devido cuidado e posterior soltura à natureza.

Empresas interessadas em participar da iniciativa poderão entrar em contato com o Centro para contribuir. Para a bióloga responsável pelo local, Monica Risso de Brito, a iniciativa beneficiará tanto o espaço quanto as empresas. “Empresas que já têm um comprometimento com a sustentabilidade e o meio ambiente estão autorizadas a realizar doações por lei. Isso será muito bom para que cada vez mais possamos oferecer um atendimento de qualidade no Pró-Arara”, disse.

Além das empresas, o decreto abre precedente para que prefeituras de cidades vizinhas possam ajudar com doações. “Recebemos animais de cidades de toda a região e estamos abertos a trabalhar novas parcerias”, completou.

A bióloga ainda acrescentou que as cidades que cooperarem poderão aumentar sua pontuação na diretiva de Biodiversidade do Município Verde Azul. O programa, realizado pela Secretaria de Meio Ambiente do Estado, estimula ações ambientais locais e avalia o desempenho dos 645 municípios do Estado ano a ano.

 

O que faz o Centro Pró Arara?

O Centro Pró-Arara, mantido pela Prefeitura, realiza há mais de um ano trabalho inédito na cidade para reabilitar animais silvestres, encaminhados em sua maior parte pela Polícia Ambiental, vítimas de maus tratos ou apreendidos ilegalmente em cativeiros.

Além do Centro Pró-Arara, o projeto de reabilitação das aves também conta com uma Área de Soltura e Monitoramento (ASM) de aves silvestres, instalada em área particular, que fica na zona rural da cidade.

Balanço divulgado pelo Centro em julho deste ano mostrou que, em um ano de funcionamento, foram recebidos 239 animais silvestres, sendo 38 de espécies diferentes de aves e duas espécies de mamíferos – três ouriços-cacheiros e um gambá.

Atualmente, são cuidados no espaço aproximadamente 120 animais entre aves, e outras espécies.

Além disso, o local também recebe visitas da população e de escolas do município. Os encontros acontecem sempre no primeiro sábado de cada mês. As visitas podem ser agendas pelo telefone 3542-3538. (Com informações Secom).

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

*