1500 fiéis, aproximadamente, estiveram presentes nas três missas celebradas na quarta-feira de cinzas, na Basílica “Nossa Senhora do Patrocínio”.
1500 fiéis, aproximadamente, estiveram presentes nas três missas celebradas na quarta-feira de cinzas, na Basílica “Nossa Senhora do Patrocínio”.

De acordo com o Padre Carlos Alberto da Rocha, 1500 fiéis, aproximadamente, estiveram presentes nas três missas celebradas ontem, dia 10, quarta-feira de cinzas, na Basílica “Nossa Senhora do Patrocínio”.

A quarta-feira de cinzas é o primeiro dia da Quaresma no calendário cristão ocidental. As cinzas que os cristãos católicos recebem neste dia é um símbolo para a reflexão sobre o dever da conversão, da mudança de vida, recordando a passageira, transitória, efêmera fragilidade da vida humana.

“A quaresma é uma tradição cristã desde o tempo da igreja primitiva porque Jesus antes de assumir sua missão. Diz o evangélico que ele foi tentado 40 dias pelo demônio. E aí ele anunciou sua missão seguindo o evangélico de Deus. Então, nós também nos preparamos para a páscoa, de hoje, até a entrada da semana santa, nós temos 40 dias, onde nós temos as práticas que nos ajudam nessa conversão pessoal e comunitária, que é o jejum, a esmola e a oração”, contou Padre Carlos em reportagem de Ramon Rossi para o programa “Opinião da Cidade”, da Rede Opinião de TV.

Angelica Walter“Representa os quarentas dias para repensar nas nossas vidas, pensar em fazer o bem para as pessoas”, diz empresária Angélica Santos sobre o que a quaresma representa para ela.

Já para o motorista Walter Fernando, a quaresma representa Jesus na vida das pessoas e o sacrifício que ele fez para nós.

Além das cinzas, a quarta-feira foi marcada pelo lançamento da Campanha da Fraternidade 2016, como tema “Casa Comum, Nossa Responsabilidade” e o lema bíblico “Quero ver o direito brotar como fonte e correr a justiça qual riacho que não seca”.

A quarta-feira foi marcada pelo lançamento da Campanha da Fraternidade 2016.
A quarta-feira foi marcada pelo lançamento da Campanha da Fraternidade 2016.

“O objetivo esse ano é uma campanha ecumênica, porque fala do nosso planeta. Ou nós cuidamos do planeta ou perderemos todos nossas vidas. Essa campanha envolve toda a sociedade e nós esperamos que ela dê frutos de conversão principalmente em relação ao saneamento básico, cuidado com a água, a poluição e também a sociedade comunista em que vivemos”, conclui Padre Carlos.

 

Maria Rita Zuliani

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

*