O Atendimento ao Público do Saema funciona de segunda à sexta-feira das 9 às 16 horas. Crédito: Divulgação/Saema –
O Atendimento ao Público do Saema funciona de segunda à sexta-feira das 9 às 16 horas.
Crédito: Divulgação/Saema –

Nos últimos dias, a central de Atendimento ao Público do Serviço de Água e Esgoto do Município de Araras (Saema) atendeu em média quarenta munícipes por dia. O aumento na procura pelo atendimento foi devido a deliberação do número 672/2015 publicada no dia 12 de dezembro de 2015 nos jornais locais, informando o corte no fornecimento de água para inadimplentes. As informações são da assessoria de comunicação da autarquia.

O corte ocorrerá para aqueles que estiverem em atraso com as contas a partir de janeiro de 2016 e somarem noventa dias de atraso (as contas não precisam ser consecutivas para serem passíveis de corte). Os avisos de corte começaram a ser emitidos no início do mês de março de 2016, informando a população sobre a ação para que pudessem regularizar sua situação a tempo.

“No início de março, entregamos mais de quatro mil avisos e também divulgamos nas mídias locais sobre o início do corte, que começou nesta segunda-feira (25). Até a sexta-feira passada (22), aproximadamente mil pessoas regularizaram sua situação, o que para nós representa um saldo positivo e a preocupação da população em relação ao serviço”, conta Rosângela Fávaro, chefe de atendimento do Saema.

 

Contas de 2015 atrasadas não entram no corte

Para munícipes que estiverem com contas de água atrasadas antes de 2016, a central de Atendimento oferece diferentes formas de pagamento para a regularização das contas e parcelamento em até cem vezes. Porém, estas não estão passíveis de corte, já que a medida foi divulgada em dezembro de 2015 e entrou em vigor apenas em 2016.

Apesar disso, Romildo José Bollis, presidente da autarquia, reforça para que todos regularizem suas contas em atraso, independente do ano. “A cidade de Araras é uma das poucas que não realizava o corte no fornecimento de água para inadimplentes. Essa medida foi tomada para que possamos garantir a qualidade dos nossos serviços e esperamos a colaboração de todos”, diz.

O corte está sendo realizado por uma comissão do Saema que é responsável por instalar um dispositivo bloqueador no cavalete de água e a colocação de um lacre na cor vermelha que indicará o corte.

No primeiro dia da ação, aproximadamente quarenta locais na área central tiveram a água bloqueada. O desbloqueio ocorre após quitados os débitos que levaram à suspensão e mediante pagamento do valor do serviço de religação correspondente (R$ 55,48).

Informações sobre contas em atraso bloqueio ou desbloqueio no fornecimento de água podem ser obtidas na central de atendimento ao público que fica à Rua José Bonifácio, 645, Centro ou através dos telefones: (19) 3544-7043/3544-9770 ou 3544-3858.

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

*