O coletor Valdecir Henrique dos Santos se machucou durante o trabalho, quando transportava um saco de lixo domiciliar

Na última terça-feira, dia 14, o coletor Valdecir Henrique dos Santos se machucou durante o trabalho, quando transportava um saco de lixo domiciliar que continha cacos de vidro.

A Secretaria Municipal de Serviços Públicos Urbanos e Rurais reforça o alerta para que a população não descarte objetos cortantes, agulhas, vidros ou qualquer outro material semelhante no lixo domiciliar. A medida evita principalmente acidentes com os servidores que trabalham na coleta.

De acordo com a pasta, os objetos que podem ocasionar este tipo de acidente devem ser embalados, identificados e descartados separadamente do saco de lixo. “Além de exemplo de educação, agir de modo correto com o manejo de resíduos representa responsabilidade social e, acima de tudo, um dever de todo o cidadão. Portanto, tenhamos atenção e cuidado ao descartarmos materiais que podem ferir o gari, como aconteceu com o Valdecir, que levou sete pontos na perna”, comentou a secretária Sandra Helena Orzari Milaré.

O coletor Valdecir Henrique dos Santos se machucou durante o trabalho, quando transportava um saco de lixo domiciliar
O coletor Valdecir Henrique dos Santos se machucou durante o trabalho, quando transportava um saco de lixo domiciliar

Vidros, por exemplo, devem estar embalados em papel resistente ou dentro de caixas com indicações de material cortante. “Não podemos esquecer também que os chamados resíduos sólidos especiais – como lâmpadas fluorescentes, pilhas, pneus, baterias, resíduos hospitalares, materiais tóxicos, radioativos e explosivos em geral – não podem ser colocados junto ao lixo domiciliar, pois oferecem perigo a quem transporta e manuseia esses materiais”, completou.

Ela ainda orienta que o lixo domiciliar deve ser separado em dois grupos: resíduos molhados (materiais orgânicos – não recicláveis) e resíduos secos (recicláveis – papel, vidro, plástico e metal). “É muito simples separar o lixo domiciliar. Bastam apenas duas lixeiras ou dois sacos: um para o lixo molhado, aquele que você coloca na porta de casa nos dias de coleta, e outro para os materiais recicláveis”, orientou.

A cooperativa de catadores Araras Limpa percorre vários bairros da cidade recolhendo materiais recicláveis. Moradores das localidades em que este trabalho ainda não acontece podem ligar para a cooperativa e solicitar a retirada pelo telefone 3547-6704.

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

*