A bala antes de acertar o peito do comerciante foi amortecida pelo maço de dinheiro que estava em seu bolso

O comerciante Mauro Moreira de Assis de 55 anos de idade tomou um tiro no peito na última sexta-feira, dia 26, durante um assalto em seu estabelecimento, um depósito de bebidas, mas passa bem, já que a bala que atingiu seu peito foi amortecida por maço de dinheiro que estava em seu bolso.

O crime foi todo registrado pelo circuito de câmeras do estabelecimento
O crime foi todo registrado pelo circuito de câmeras do estabelecimento

De acordo com informações dos familiares da vítima, Mauro está sedado, mas seu quadro clínico é estável. O comerciante ainda está com o projétil alojado em seu pulmão e agora aguarda os médicos para a retirada ou não da bala.

O crime gerou repercussão regional pela imprensa, além de pela sua gravidade, também por conta da divulgação dos vídeos da ação criminosa que foi compartilhada e disseminada pelas redes sociais, principalmente pelo aplicativo de smartphone WhatsApp.

 

Tentativa de Latrocínio

O assalto aconteceu por volta das 22 horas, quando dois homens encapuzados e armados invadiram o depósito e anunciaram o assalto, no momento em que a vítima estava na recepção reagiu e houve o primeiro disparo do ladrão que acertou o peito do comerciante que caiu no chão.

A bala antes de acertar o peito do comerciante foi amortecida pelo maço de dinheiro que estava em seu bolso
A bala antes de acertar o peito do comerciante foi amortecida pelo maço de dinheiro que estava em seu bolso

A ação, que foi toda gravada pelo circuito interno de segurança por câmeras do próprio estabelecimento, chama ainda mais a atenção pela frieza de um dos criminosos que mesmo após atirar no homem, ainda tentou realizar mais outros dois disparou pelas costas do comerciante que estava no chão, porém a arma falhou. Em seguida, o bandido pulou o balcão, levou cerca de R$ 50,00 que estava no caixa e fugiu com seu comparsa em seguida.

O filho da vítima ainda contou à reportagem do Opinião que é a quarta vez que o depósito de seu pai é assaltado, sendo que em uma das ocasiões um bandido também disparou contra ele e que por centímetros a bala não pegou em sua cabeça. As marcas do disparo ainda continuam no depósito.

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

*