A Comissão Permanente de Licitações da Prefeitura de Araras analisa o recurso da Nova Extreme, empresa que ganhou a concorrência nº. 003/2015, que objetiva a outorga de concessão destinada a exploração do Aeródromo Municipal “Armando Américo Fachini” e descumpriu os prazos processuais.

A empresa foi a única a apresentar proposta no valor de R$ 18,2 milhões (R$ 200 mil acima do mínimo previsto em edital) pela concessão do aeródromo e descumpriu o prazo para pagamento, motivo pelo qual foi instaurado um procedimento administrativo.

Segundo informações obtidas pelo Opinião, a Nova Extreme alega que para internacionalizar o recurso estrangeiro o Banco Central exige um destino e que para comprovar este destino seria necessário a apresentação do contrato assinado.

Quanto ao prazo para procedimento de apuração de eventuais fatos ensejadores de aplicações de sanções, assegurando à empresa vencedora da concorrência nº. 003/2015, além do direito de defesa e contraditório, não há pelas informações obtivas pela reportagem.

A Nova Extreme tinha até dia 10 de outubro para efetuar o depósito em conta específica, sendo que os recursos só poderiam ser utilizados para melhoria da infraestrutura no entorno do próprio aeroporto.

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

*