Reunião ocorrida ontem na Câmara

Os membros da Comissão de Assunto Relevante de Saúde da Câmara Municipal de Araras reuniram-se na manhã de ontem, dia 7, com representantes da APMPS (Associação Paulista de Mucopolissacaridoses), visando a organização de um evento regional em Araras para tratar sobre “doenças raras”.

Segundo a presidente APMPS, Regina Próspero, cerca de 8% da população brasileira é acometida por alguma doença rara. Ela explica que as

Reunião ocorrida ontem na Câmara
Reunião ocorrida ontem na Câmara

mucopolissacaridoses (MPS) são doenças hereditárias causadas pela deficiência de determinadas enzimas lisossomais responsáveis pela degradação dos glicosaminoglicanos (GAG). Por conta disto, ocorre o acúmulo destas macromoléculas (GAG) no interior dos lisossomos, resultando na disfunção de células, tecidos e órgãos.

O objetivo da palestra que deverá acontecer no dia 29 de maio no Plenário da Câmara é conscientizar a população, especialmente a partir da participação de médicos, profissionais e gestores da área da saúde e educadores. O evento será aberto a toda a população, incluindo médicos, educadores e profissionais da saúde de munícipios vizinhos.

A reunião foi organizada pelo presidente da Comissão, vereador Mário Corrochel Neto – Bonezinho (PP – Partido Progressista), composta também pelos vereadores Eder Donizeti Muller (Pros – Partido da Ordem Social), Eduardo Elias Dias – Du Segurança (PHS – Partido Humanista da Solidariedade), além da vereadora Anete Monteiro dos Santos Casagrande (PSDB – Partido da Social Democracia Brasileira) e o vereador Carlos José da Silva Nascimento – Zé Bedé (PT – Partido dos Trabalhadores).

 


 

 

Saúde reforça quadros médicos no PS da Santa Casa e na UPA 24h

UPA 24h ganhará reforço de um “quarto médico” que estará à disposição das 16h30 às 22h
UPA 24h ganhará reforço de um “quarto médico” que estará à disposição das 16h30 às 22h

A Secretaria Municipal de Saúde determinou o reforço nos quadros clínicos do Pronto-Socorro da Santa Casa de Misericórdia e na UP

A 24h (Unidade de Pronto Atendimento) no Hospital Municipal Elisa Sbrissa Franchozza, na zona leste. A medida foi autorizada pelo prefeito Nelson Dimas Brambilla, após reunião com a secretária municipal de Saúde, Vandersi Pavan Bressan, a Vanda.

O reforço será inicialmente por um mês, com a contratação de mais dois clínicos, um para o Pronto-Socorro da Santa Casa e outro para a UPA 24h, para atuarem de segunda a domingo, em faixas de horário previamente estabelecidas.

Com isso, nesse período das 10h às 22h, o Pronto-Socorro da Santa Casa passará a contar com três clínicos e um pediatra para atender a população. Das 22h às 10h, o local continuará a ter à disposição dois clínicos e um pediatra.

Já na UPA, o “quarto médico”, ou seja, o terceiro clínico, estará à disposição das 16h30 às 22h. Nas demais faixas de horário a unidade manterá dois clínicos e um pediatra, conforme preconizado pelos organismos de controle de saúde.

Segundo a secretária Vanda, o reforço, com um clínico em cada uma das unidades, visa aprimorar o acolhimento dos pacientes, em tempos de quedas nas temperaturas e enfrentamento de epidemia de dengue, doença com 1.877 casos confirmados (1.753 autóctones e 124 importados) até o mais recente balanço divulgado pela Saúde municipal.

“Nós conversamos com o prefeito e argumentamos que o fluxo de pacientes aumentou nos últimos dias, o que era considerado esperado, diante da proximidade do inverno, quando cresce a incidência de problemas respiratórios e doenças relacionadas ao frio. E, também, temos uma demanda reforçada pelos pacientes com suspeita de dengue, o que requer sempre nossa pronta intervenção para assegurar uma atendimento célere e de qualidade”, disse ela.

Vanda informou que no Pronto-Socorro da Santa Casa o fluxo de pacientes aumentou em 38% no período de janeiro a abril de 2015. De acordo com o levantamento realizado pela Secretaria de Saúde, em janeiro a média registrada foi de 227 pacientes por dia subindo para 314 em abril.

Já na UPA 24 horas, em janeiro de 2015, a média registrada foi de 209 pacientes por dia para 309, gerando um aumento de 48% no fluxo de pacientes. Vanda ressalta que ainda há o suporte aos médicos prestado por enfermeiros e técnicos em enfermagem.

 

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

*