Para reduzir riscos de acidentes envolvendo animais nas pistas, as concessionárias integrantes do Programa de Concessão de Rodovias do Estado de São Paulo adotaram uma série de medidas preventivas. As ações vão desde o monitoramento constante das pistas por meio do sistema de câmeras, até a instalação de telas ao longo de trechos das rodovias e a construção de passagens de fauna – para os animais atravessarem sem cruzar diretamente a pista. Também são desenvolvidos programas de conscientização de moradores vizinhos às estradas para que eles protejam seus animais, mantendo-os longe das rodovias.

As ações das concessionárias são fiscalizadas pela Artesp (Agência de Transporte do Estado de São Paulo) e previstas no contrato de concessão, que determina a manutenção de rodovias seguras. Em 2014, foram registrados 1.438 acidentes envolvendo animais e veículos nos 6,4 mil quilômetros de rodovias sob concessão em São Paulo. Em 2013, foram 1.346.animal

A legislação vigente estabelece que a responsabilidade civil em caso de acidente causado por animal é do proprietário do bicho. O descuido, além dos riscos à segurança, também pode gerar prejuízo financeiro. O Código Civil Brasileiro define no artigo 936 que “em eventuais acidentes causados pelos animais, o dono, ou detentor, do animal ressarcirá o dano por este causado, se não provar culpa da vítima ou forças maiores”. Por isso, o trabalho feito com os proprietários de animais é uma das principais frentes de ação das concessionárias.

O cadastramento de moradores vizinhos das rodovias e do tipo de animais existentes nestes imóveis é prática antiga no Estado de São Paulo. Técnicos das concessionárias visitam as propriedades localizadas nas proximidades das pistas e alertam para os riscos de acidentes. Também orientam sobre a necessidade de manutenção e reformas de cercas e alambrados dos imóveis.

Mesmo com o monitoramento desenvolvido nos centros de controle operacionais das administradoras das rodovias 24 horas por dia, é importante que o usuário comunique a concessionária ou a Polícia Rodoviária sempre que flagrar animais nas pistas. Ao longo das estradas, painéis e placas informam o 0800 da concessionária responsável pelo trecho.

É comum as concessionárias recolherem animais machucados nas margens das rodovias e levá-los aos cuidados de veterinários. Esses animais permanecem em tratamento (despesas com medicamentos e veterinário) custeado pela empresa. Posteriormente são levados aos pátios de apreensão ou para centros de zoonoses das administrações municipais. Os cães são levados para organizações não governamentais que providenciam a adoção dos mesmos. Já os animais silvestres são transferidos para zoológicos ou reintegrados à natureza.

Além de cadastrar os moradores vizinhos das rodovias, a concessionária Intervias, que administra as rodovias em Araras Wilson Finardi (SP-191) e Anhanguera (SP-330), instalou mata-burros em saídas de algumas propriedades rurais para evitar que os animais escapem para as pistas.

Com o monitoramento das pistas pelo sistema de câmeras e registro das ocorrências, as concessionárias identificam locais onde animais aparecem com frequência, e conseguem intervir para diminuir as chances de atropelamentos ou colisões.

Treinamento e remoção. As concessionárias garantem treinamento especial aos funcionários de abordagem, captura e socorro de animais, e sobre o encaminhamento correto dos bichos resgatados nas rodovias, sejam caninos, felinos, equinos ou bovinos.

 

 


 

Confira o que fazer quando identificar animais na pista

 

-Reduza a velocidade.

-Nunca buzine para não assustar o animal.

-Não pisque os faróis ou jogue luz sobre o animal.

-Feche os vidros do veículo ao passar perto de animais de grande porte.

-Se for necessário ultrapassar, siga por trás dos bichos.

-Depois de ultrapassar os bichos, sinalize para os motoristas que vêm em direção oposta sobre o perigo, piscando os faróis. Piscar três vezes o farol e posicionar a mão para baixo com quatro dedos abertos indica a presença de animais na pista.

-Ligue e comunique o fato para o 0800 da concessionária responsável pela rodovia.

-Ligue e comunique o fato para a Polícia Militar Rodoviária.

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

*