VA

Qualidade da saúde pública, desafio do financiamento do sistema e importância do SUS (Sistema Único de Saúde) são alguns dos temas tratados durante a 5ª Conferência Municipal de Saúde, que será realizada na Câmara Municipal de Araras que começa hoje, dia 19, com termino para sábado, dia 20.

Organizado pela Secretaria Municipal de Saúde e pelo Conselho Municipal de Saúde, o evento tem como tema “Saúde pública de qualidade para cuidar bem das pessoas. Direito do povo brasileiro”.

A abertura hoje acontece às 19h, com palestra sobre o tema ministrada por Fernanda Lou Sans Magano – Presidente da Fenapsi (Federação Nacional dos Psicólogos), diretora tesoureira do Sindicato dos Psicólogos no Estado de SP, conselheira nacional de saúde – segmento trabalhadores, psicóloga na Coordenadoria de Saúde da Secretaria de Administração Penitenciária; e Pedro Tourinho – médico sanitarista, professor da PUC Campinas e vereador de Campinas.

No sábado, a programação começa às 9h30, com leitura e aprovação do regulamento, formação de grupos e levantamento de propostas. A plenária final está prevista para as 13h.

VA
Validade do certificado é determinada pelo período de proteção da vacina

Roberta Barbinatto, presidente do Conselho Municipal de Saúde, destaca a relevância da participação popular no processo de discussão sobre a qualidade da saúde pública. “As conferências são um importante instrumento de participação, fiscalização e controle social. Temos que aprofundar esse modelo, para que as pessoas tenham mais condições de opinar sobre as demandas, de cobrar os investimentos e de ter uma saúde pública de qualidade”, comentou.

Para a secretária municipal de Saúde Vandersi Pavan Bressan, as Conferências são as instâncias em que é possível avaliar a situação do sistema público, traçar os ajustes e definir novo rumos. “Saúde com qualidade é um direito de todos e o SUS é uma das melhores coisas que o país conseguiu realizar até hoje. Uma das marcas do sistema é que ele vem sendo construído democraticamente, desde sua origem. A cada conferência, o sistema sai mais fortalecido”, ponderou.

A realização do evento atende à Lei nº 8.142, que estabeleceu uma periodicidade de quatro anos para a promoção das conferências. Os objetivos são avaliar a situação da saúde, propor condições de acesso, acolhimento, definir diretrizes e prioridades para as políticas de saúde e fortalecer o controle social no sistema.

Nesta edição, serão debatidos oito eixos temáticos: Direito à Saúde, Garantia de Acesso e Atenção de Qualidade; Participação Social; Valorização do Trabalho e da Educação em Saúde; Financiamento do SUS e Relação Público-Privado; Gestão do SUS e Modelos de Atenção à Saúde; Informação, Educação e Política de Comunicação do SUS; Ciência, Tecnologia e Inovação no SUS, e Reformas Democráticas e Populares do Estado

As propostas aprovadas na Conferência embasarão as políticas públicas de saúde no município, a exemplo do que ocorreu com a edição anterior do evento. Realizada pela Secretaria Municipal de Saúde e pelo Conselho

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

*