O Setor de Controle de Endemias da Secretaria Municipal de Saúde confirmou o primeiro caso positivo de dengue na cidade este ano. A constatação foi realizada na manhã de ontem (26), após a chegada do resultado de exames laboratoriais.

O paciente reside no Parque Santa Cândida e foi contaminado pelo vírus em Araras, ou seja, o caso é autóctone. De acordo com a Secretaria de Saúde, a pessoa, que teve a identidade preservada, passa bem.

Setor de Endemias já realizou retirou possíveis criadouros do mosquito e iniciou a nebulização próximo à residência do paciente
Setor de Endemias já realizou retirou possíveis criadouros do mosquito e iniciou a nebulização próximo à residência do paciente

No mesmo dia, equipes de Controle de Endemias realizaram a retirada de possíveis criadouros do mosquito Aedes aegypti, o principal transmissor da doença, em residências próximas à do paciente e também iniciaram a nebulização na região. Por causa das chuvas, no entanto, o serviço teve que ser interrompido e será refeito na segunda-feira (30).

Neste ano, segundo dados divulgados pelo setor, 13 pessoas aguardam resultado de exames laboratoriais para diagnóstico do caso e 9 suspeitas de dengue já foram negativadas. No ano passado, nesta mesma época, Araras contabilizava 15 confirmações de dengue – 12 autóctones e 3 importadas.

A chefe do Setor de Endemias Luciana Bianco alerta que as altas temperaturas e a chuva constante favorecem o aparecimento de criadouros e a proliferação do mosquito. “É muito importante redobrar os cuidados, principalmente, nesta época. As pessoas devem ficar atentas e eliminar qualquer objeto que possa acumular água, evitando que o Aedes se prolifere. Além da dengue, ele também transmite a febre chikungunya e o zika vírus”, reforçou.

De acordo com os dados da Secretaria de Saúde, 412 casos de dengue foram confirmados em Araras no ano passado – entre eles, 395 autóctones e 17 importados. Outras 517 suspeitas da doença foram negativadas após exames. O último registro positivo da doença, até então, ocorreu em novembro de 2016, no bairro Facão, zona sul.

 

Ações de conscientização

A equipe do Setor de Endemias trabalha o ano todo com ações de conscientização e prevenção da doença. Os agentes atuam de

Agentes atuam de casa em casa orientando moradores sobre a prevenção da doença e fazendo vistorias
Agentes atuam de casa em casa orientando moradores sobre a prevenção da doença e fazendo vistorias

casa em casa orientando moradores e fazendo vistorias, além de realizarem palestras educacionais em empresas e escolas.

Outras ações de combate ao mosquito Aedes aegypti são realizadas quinzenalmente em pontos considerados estratégicos, como borracharias, ferros velhos, entre outros. Além disso, a cada dois meses, os agentes do Setor de Endemias realizam ações específicas no Cemitério Municipal, colocando larvicida nos vasos que ficam sobre os túmulos que podem acumular água, tornando-se criadouros do mosquito.

 

Sintomas da doença

Os sintomas mais comuns da dengue são febre alta, dor de cabeça e nos olhos, cansaço, dor muscular e nas articulações, indisposição, enjoos, vômitos e manchas vermelhas na pele, acompanhadas ou não de dores abdominais e sangramentos espontâneos. Pacientes que apresentarem estes sintomas devem procurar imediatamente o posto de saúde mais próximo. Mais informações podem ser obtidas também na Secretaria Municipal de Saúde, que funciona no CS 2 Dr. João Geraldo Noronha. O telefone é 3543-1522.

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

*