Durante a atual gestão, pela primeira vez as inscrições para eleição do conselho puderam ser feitas online.

O Conselho Municipal de Saúde apresentou esta semana um levantamento das ações realizadas durante o biênio 2013/2015. Entre elas, estão a aprovação do Plano Municipal de Saúde (2014 -2017); aprovação da UPA (Unidade de Pronto-Atendimento) 24h Elisa Brisa Franchozza; a reforma de quinze unidades de saúde e a aprovação do curso de Medicina em Araras, entre outras.

Em 2015, uma das principais ações do conselho foi a realização da 5ª Conferência Municipal de Saúde no mês de junho, que teve como tema “Saúde pública de qualidade para cuidar bem das pessoas. Direito do povo brasileiro”. Na ocasião, a população pode colaborar com a definição de políticas públicas na área da saúde. Pela primeira vez, as inscrições também puderam ser feitas online.

Durante a atual gestão, pela primeira vez as inscrições para eleição do conselho puderam ser feitas online.
Durante a atual gestão, pela primeira vez as inscrições para eleição do conselho puderam ser feitas online.

Entre as 71 propostas aprovadas na Conferência, destacam-se garantia de atendimento médico nas unidades de saúde da Atenção Básica, mesmo quando o médico da equipe estiver de férias; possibilidade de abertura da unidade de saúde meia hora mais cedo nos dias de coleta de sangue; e criação de mecanismos de fiscalização do cumprimento de horário do funcionamento das unidades de saúde.

Além disso, no mês de novembro, ocorreu a eleição do novo Conselho Municipal de Saúde. Com mais de 50% dos integrantes renovados, a nova gestão do Conselho Municipal de Saúde tomará posse no dia 21 de janeiro, em evento que será realizado na Câmara Municipal de Araras. Na ocasião, será feita a escolha da nova mesa diretora.  

Para Roberta Barbinato, atual presidenta do Conselho, a nova gestão terá o papel fundamental de dar seguimento ao processo iniciado em 2013, garantindo mais participação e democratização do Conselho de Saúde. “Abrir o processo eleitoral para inscrição online foi sem dúvida um dos grandes feitos dessa gestão. Entendemos que ainda há muito que melhorar, mas esse passo foi fundamental para que avançássemos rumo à concretização do controle social na saúde. Não imagino outras eleições do Conselho acontecendo de forma “fechada”. Tenho certeza que esse passo que foi dado agora, na eleição deste ano, iniciou um caminho sem volta, em que cada vez mais pessoas poderão participar de forma ativa dos rumos da saúde pública em nosso município”, comentou. 

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

*