Construir ou reformar fica mais caro, em novembro

Pesquisa da Fundação Getúlio Vargas aponta que os preços subiram, em média, 0,26%.

A alta foi puxada pelos materiais e pelos equipamentos de construção. Já que no caso da mão de obra os gastos estacionaram, na comparação com outubro.

Destaque negativo para os tubos e conexões de PVC, que ficaram cerca de dois por cento mais caros.

Os valores das madeiras para telhados e das esquadrias de alumínio, por exemplo, também avançaram acima da média.

A boa notícia é que itens como condutores elétricos e massa corrida para madeira ficaram mais baratos.

De um ano pra cá, o custo da construção civil, no País, cresceu quase 4%.

Mais Notícia

COMPARTILHAR