Amanda Galdiano era responsável pela Delegacia da Mulher de Araras

As baixas nos números de investigadores, escrivães e delegados em Araras parecem não ter fim. Na última segunda-feira, dia 14, a delegada Amanda Galdiano, responsável pela DDM (Delegacia da Mulher) de Araras, entregou o distintivo da Polícia Civil deixando o cargo.

Amanda Galdiano era responsável pela Delegacia da Mulher de Araras
Amanda Galdiano era responsável pela Delegacia da Mulher de Araras

O afastamento da delegada foi o quarto na função desde o início de 2015, sendo que até o momento apenas um delegado reforçou o efetivo na cidade. Os delegados Sydney Sully Urbach (titular) e Fernando Gonçalves Sales se aposentaram, o delegado adjunto Alexandre Socolowski foi transferido para a Seccional em Limeira/SP.

Com a aposentadoria de Urbach, quem assumiu em meados de 2015 a titularidade da delegacia foi Francisco Paulo Oliveira Lima, que foi o único delegado que reforçou a equipe da Polícia Civil em Araras.

De acordo com a fontes não oficiais da polícia, a ex-delegada Amanda, que não foi encontrada pela reportagem para falar sobre o assunto, deixou o cargo para se dedicar aos estudos. Amanda assumiu a DDM em junho de 2014 após convite do então delegado titular do município, Sidney Urbach.

 

Falta de pessoal

Em abril de 2015, o Opinião jornal divulgou uma matéria em que apontava certa defasagem de pessoal no efetivo da Polícia Civil em Araras. Na época a manchete da reportagem divulgou que “Efetivo da Polícia Civil de Araras é 63,3% menor que nos anos 90”. Alguns meses passaram e pouco mudou, tendo em vista inclusive que na época dois delegados ainda não estavam aposentados e a Amanda ainda era parte do efetivo a porcentagem diminuiu.

Na reportagem, em abril desse ano, Araras contava com um efetivo bem abaixo do que era nos anos 90. Segundo levantamento feito pela própria Polícia Civil do município, na ocasião era composto por 11 policiais civis atuantes nas investigações, entretanto esse número espanta já que na década de 1990 eram 30 policiais entre escrivães, investigadores e delegados. A reportagem não teve acesso aos números atuais da Polícia de Araras.

Na época o assunto gerou repercussão entre os delegados. “Essa falta de pessoal infelizmente atrapalha muito nas investigações de crimes em Araras”, disse o delegado de Araras, Tabajara Zuliani dos Santos, durante entrevista ao programa Opinião do Meio Dia transmitido em abril na Rede Opinião de TV. O delegado ainda comentou sobre a quantidade de viaturas na cidade que são 10. “Temos viaturas novas, porém nem policiais para dirigirem temos”, falou.

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

*