Caso foi registrado na Delegacia de Polícia de Araras

Não é de hoje em que a estrutura da Polícia Civil de Araras vem sendo motivo de questionamentos feitos diretamente ao Governo do Estado de São Paulo, inclusive, ao atual governador Geraldo Alckmin (PSDB). Há aproximadamente dois anos atrás ele esteve no município e foi questionado sobre a falta de efetivos da polícia de inteligência e respondeu apenas com dados sobre a criminalidade regional, além de ressaltar, que o índice de crimes em Araras ser inferior a outras cidades e também sobre a abertura de concursos públicos da Polícia que estariam abertos na época.

Dois anos se passaram e pouco mudou. Araras atualmente conta com um efetivo bem abaixo do que era nos anos 90. Segundo levantamento feito pela própria Polícia Civil do município, hoje é composto por 11 policiais civis atuantes nas investigações, entretanto esse número espanta já que na década de 1990 eram 30 policiais entre escrivães, investigadores e delegados.

Atualmente o número de funcionários do Estado é de 15 policiais, porém dois estão remanejados em funções administrativas enquanto dois afastados por motivos médicos restando apenas 11 atuantes

Além do número de policiais civis ter diminuído drasticamente em comparação aos anos 90, a população e o índice de criminalidade subiram em todo o país. Araras atualmente tem cerca de 130 mil habitantes.

Hoje o número de funcionários do Estado é de 15 policiais, porém dois estão remanejados em funções administrativas, enquanto dois afastados por motivos médicos, restando apenas 11 atuantes. “Adquiri depressão e com isso crise do pânico, atualmente não posso sequer andar armado, e tudo por conta do stress e pressão no trabalho”, disse um dos investigadores afastados.

“Essa falta de pessoal infelizmente atrapalha muito nas investigações de crimes em Araras”, disse o delegado de Araras, Tabajara Zuliani dos Santos, durante entrevista ao programa Opinião do Meio Dia transmitido na última terça-feira, dia 14, na Rede Opinião de TV. O delegado ainda comentou sobre a quantidade de viaturas na cidade que são 10. “Temos viaturas novas, porém nem policiais para dirigirem temos”, falou.

Em matéria publicada no jornal Opinião no último dia 3 de abril, a presidente da Câmara Municipal de Araras, Magda Regina Carbonero Celidorio (PSDC- Partido da Social Democracia Cristã), pediu mais atenção do governo estadual para a questão da segurança pública em Araras. “Em reunião na sede da Secretaria da Segurança Pública do Estado de São Paulo, na tarde da quarta-feira, dia 1º, a vereadora solicitou o envio de mais efetivo para suprir as necessidades das polícias Civil e Militar da cidade, que atualmente sofrem com falta de funcionários”, ilustra um dos trechos da matéria.

Após a publicação da matéria, a reportagem do Jornal recebeu informações da Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo em esclarecimentos as informações publicadas. “A Secretaria da Segurança Pública esclarece que está investindo no policiamento em Araras e informa que, desde, 2011, foram contratados 86 policiais para reforçar o efetivo da região de Araras, com 65 soldados para Polícia Militar, 10 escrivães, oito investigadores e três agentes policiais para Polícia Civil”, diz texto enviado pela SSP.

Embora a região tenha recebido os investimentos declarados pelo Governo, a situação no município não é tão bela assim, já que segundo informações do delegado titular de Polícia Civil de Araras, Sydney Sully Urbach, desde 2011 para o município vieram apenas um agente policial e um escrivão, que logo foi transferido. Também chegaram recentemente para o município dois delegados, Marcelo Roston e Amanda Galdiano.

Outra preocupação que sonda a Polícia de Araras é a possível aposentadoria dos delegados Urbach e Fernando Gonçalves Sales que podem desfalcar ainda mais o efetivo policial que há aproximadamente quatro meses também sofreu com a transferência do delegado Alexandre Socolowski.

Atualmente há mais de 30 funcionários municipais que realizam funções de escrivão, limpeza, secretaria, telefonista, entre outras.

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

*