investigações, em segredo de justiça, da polícia de Araras que levou à detenção de três pessoas, entre elas o chefe da quadrilha e sua mulher, ambos da zona sul de São Paulo/SP, e também um morador de Araras

DelegaciaMais um boletim de ocorrência relacionado a uma empresa ararense que comercializa trailers foi registrado na Delegacia de Polícia Civil na manhã de ontem (29).

Segundo informações, a vítima teria adquirido um trailer pelo valor de R$9.000, sendo que já teria efetuado o pagamento de R$2.000 e se comprometido a pagar mais R$2.500 em até 90 dias, condição que a empresa dava para que começasse a produção do veículo. Nesse período, a vítima relata ter procurado o responsável pela firma para realizar o pagamento do restante do valor ou caso a empresa não pudesse produzir a mercadoria, solicitar a devolução do valor pago, não obtendo resposta do responsável. A Polícia Civil está investigando o caso.

O caso 

A empresa ararense especializada em trailers é acusada de vender os veículos, receber parte do pagamento, mas não entregar a mercadoria aos compradores.

Em uma página online onde consumidores registram reclamações, diversos clientes relataram casos parecidos envolvendo a empresa.

“Demos 50% de entrada, negociando com a empresa em janeiro, que pode ser vista nas fotos do perfil entregando trailers. Eles atrasaram e quebraram a cláusula do próprio contrato, dentro dos nossos direitos exigimos o dinheiro de volta e os mesmo não nos responderam mais. Já entramos na justiça, ganhamos a causa, já foi sentenciada e mesmo assim eles não devolveram nosso dinheiro. Ficamos impedidos de abrir nosso negócio, pois alguém se achou no direito de se apropriar do nosso dinheiro e cortar toda a comunicação há meses!” escreveu um consumidor em publicação na página.

No site, a empresa ararense recebeu 19 reclamações nos últimos 12 meses, sendo que 16 não foram respondidas.

Giovanna Peterlevitz

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

*