Espelho de correção da redação pode ser consultado na página do Enem na internet.

Os participantes do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) de 2014 já podem acessar o espelho da correção da redação. Para isto, basta entrar na página do Enem (sistemasenem2.inep.gov.br/resultadosenem) e inserir a senha de inscrição, além do número do CPF.

De acordo com o Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais ”Anísio Teixeira”), o acesso ao espelho de correção é exclusivamente para vista pedagógica da redação. Com isso, os participantes podem saber qual foi o resultado em cada uma das cinco competências avaliadas.

Espelho de correção da redação pode ser consultado na página do Enem na internet.
Espelho de correção da redação pode ser consultado na página do Enem na internet.

Na edição de 2014 do Enem, o tema da prova foi “Publicidade infantil em questão no Brasil”. Ao todo, foram corrigidos 6.193.565 textos, sendo que desse número, apenas 250 tiveram nota mil (índice de apenas 0,004% do total de pessoas que fizeram o exame de 2014) e em branco, foram entregues 280.903 provas. Outros 248.471 redações foram anulados e, destes, a maioria (217.339) apresentou fuga ao tema.

As redações foram avaliadas por dois corretores independentes, que atribuíram uma nota de zero a 200 pontos para cada competência. Uma terceira correção foi feita em caso de discrepância maior do que 100 pontos na soma total ou maior do que 80 pontos em uma ou mais competências. Persistindo a discrepância, o texto foi encaminhado para uma banca especial, formada por três membros, que atribuiu à nota final. No entanto, foram encaminhadas 2.695.949 redações para um terceiro corretor, porém a banca de especialistas avaliou 283.746 textos.

Em janeiro deste ano, quando divulgou um balanço do exame de 2014, o MEC (Ministério da Educação) afirmou que a média das notas em redação teve uma queda de 9,7% em relação ao Enem de 2013 entre os alunos que estão concluindo o ensino médio.

 

Modo de avaliação

O desempenho é avaliado de acordo com os seguintes critérios: demonstrar domínio da modalidade escrita formal da língua portuguesa; compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo em prosa; selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista; demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação; elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos. (Com informações da assessoria de Comunicação Social do Inep)

 

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

*