Conhecida antigamente como fumacê, a nebulização veicular acontecerá nesta terça (29), quarta (30) e quinta-feira (31), das 18h às 21h30, em bairros da região sul

n_sucen

Equipamento utilizado pela equipe da Sucen

Equipes da Sucen (Superintendência de Controle de Endemias) estarão em Araras a partir desta terça-feira (29) para reforçar a nebulização em bairros da região sul, que concentram quase 50% dos casos confirmados de dengue este ano em Araras.

A medida, que visa eliminar mosquitos Aedes aegypti com potencial para transmitir a doença, será realizada no Parque Industrial, Jardim Marabá e Vila Dona Rosa Zurita, que somavam juntos – até a última quinta-feira (24) – 68 casos positivos de dengue. Atualmente, a região é considerada crítica pela Secretaria Municipal de Saúde, o que motivou o pedido de reforço junto à regional da Sucen em Mogi Guaçu.

Conhecida antigamente como fumacê, a nebulização veicular acontecerá terça (29), quarta (30) e quinta-feira (31), das 18h às 21h30. Na ocasião, funcionários da Sucen vão percorrer as ruas do bairro, pulverizando inseticida nos imóveis. Acoplada em uma caminhonete, a máquina utiliza o mesmo produto que os agentes de controle de endemias da Secretaria de Saúde usam nas nebulizações feitas com dispositivos costais. À base de água e denominado Convector, ele é um dos mais indicados no combate ao mosquito.

Paralelamente a esta ação, a Prefeitura vem realizando inúmeras outras atividades destinadas ao combate do Aedes aegypti. Em fevereiro, o prefeito Nelson Dimas Brambilla criou um gabinete de ações especiais contra o mosquito. A equipe, composta por integrantes de várias secretarias municipais, coordena trabalhos preventivos junto à população que envolvem, entre outras ações, palestras, treinamentos e arrastões para eliminar possíveis criadouros do inseto.

Orientações à população
O início da nebulização veicular é anunciado aos moradores por meio de uma sirene. Ao ouvi-la, eles devem abrir as portas e janelas, deixando as cortinas abertas. A orientação é cobrir também todos os alimentos e filtros de água, além de gaiolas e aquários; guardar pratos, copos, talheres, panelas, panos de pratos que estiverem expostos; e retirar bebedouro de animais.

Durante a ação, os moradores devem permanecer dentro de suas residências – crianças, idosos, animais domésticos e pessoas com problemas respiratórios (asma, bronquite, etc) são aconselhados a ficar em um cômodo fechado por aproximadamente 30 minutos – tempo necessário para que o inseticida não ocasione eventuais complicações.

De acordo com a Secretaria da Saúde, casos de intoxicação são raros, já que o inseticida utilizado na nebulização veicular é menos concentrado do que o da nebulização costal. Mesmo assim, em caso de emergência, a população deve procurar atendimento na UPA 24h Elisa Sbrissa Franchozza (zona leste) ou no Pronto-Socorro do Hospital São Luiz.

Mais informações sobre a nebulização podem ser obtidas junto ao setor de Controle de Endemias, que funciona no Centro de Saúde 2 Dr. João Geraldo Noronha, de segunda a sexta-feira, das 7h30 às 16h30. O telefone para contato é 3543-1522, ramais 237 e 225.

Balanço dos casos de dengue*
Positivos: 151 casos (144 autóctones e 7 importados)
Negativos: 213 casos
Aguardando exames laboratoriais: 75 pacientes
Total de suspeitas notificadas em 2016: 439
*dados atualizados pela Secretaria de Saúde nesta segunda-feira (28)

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

*