União São João competiu pelas categorias sub-09, sub-11, sub-13 e sub-15.

As equipes juniores das categorias sub-09, sub-11, sub-13 e sub-15 do União São João de Araras, composta por jogadores de cidades da região, disputaram o Torneio Internacional de Futebol Infantil Soccer do Brasil, realizado de 18 a 26 de julho, na cidade de Águas de Lindóia/SP. A competição contou com a presença de mais de 50 equipes de diversos Estados do Brasil e também de países como Peru, Bolívia, Colômbia, Venezuela e Panamá.

União São João competiu pelas categorias sub-09, sub-11, sub-13 e sub-15.
União São João competiu pelas categorias sub-09, sub-11, sub-13 e sub-15.

Durante a competição, a equipe ararense esteve acompanhada do treinador Adenilson Pasqualoto e da educadora física Paula Zaia, além de pais e avós dos jovens atletas, que ficaram alojados em uma escola da cidade sede do torneio.

Crianças participaram de atividades de entretenimento no período que não estavam em campo.
Crianças participaram de atividades de entretenimento no período que não estavam em campo.

A couch empresarial, consultora e palestrante, Erika Pignataro Massaro, acompanhou a delegação do União São João durante o torneio para apoiar nas atividades de entretenimento no período que não estavam em campo e comentou a importância do trabalho realizado com as crianças por meio do esporte. “As experiências vividas por meio do esporte, no alojamento e em campo, preparam as crianças e jovens para desenvolver as habilidades de ser, conviver, conhecer e fazer, já que desenvolvem competências, capacidades e habilidades, associadas às dimensões afetivas, cognitivas, sociais, psicomotoras e internalização de valores. Nesses dias que acompanhei a equipe, pude perceber como é rica essa experiência para as crianças, principalmente nos dias de hoje”, disse. “Com a participação em atividades coletivas, dentro e fora de campo, as crianças deixam de pensar apenas em si mesmo para contribuir para o bem-estar comum. Aprendem a esperar, fazendo fila para alimentação e para o banho. Participando da organização e limpeza do quarto, pertences pessoais e uniformes. Aprendem também a pensar em termos de processos, com começo, meio e fim. E por fim a ter atenção no agora, diminuindo a ansiedade, tão comum nos dias de hoje”, concluiu.

O ararense Wesley D’Lessandre Oliveira Costa, de nove anos de idade, comentou sobre o que aprendeu com as atividades realizadas. “Aprendi a comer coisas saudáveis. Por exemplo, cortei a maçã em meia lua, com casca e ofereci no café da manhã. Inicialmente não quiseram, mas depois      de ouvirem a história da maçã mágica que dava forças, comeram e foram

Enzo Zaia, conquistou a medalha de prata com a equipe sub-11.
Enzo Zaia, conquistou a medalha de prata com a equipe sub-11.

jogar. Coincidentemente, nesse dia fizeram 13 gols e desde então passaram a pedir alimentos saudáveis nos outros dias”, disse.

Já o pequeno Enzo Zaia, de 11 anos de idade, da cidade de Cordeirópolis/SP, conquistou a medalha de prata com a equipe sub-11 e também falou sobre a experiência que viveu durante os dias que permaneceu na competição. “A conquista da medalha de prata é dolorida. No entanto, sei que dói apenas por um momento, mas depois de parar, pensar e refletir tudo que vivi para chegar nesse         resultado, vejo que        o que  menos importa é o segundo lugar. A experiência do alojamento, a importância da concentração, a companhia          dos amigos, a união da equipe, os valores agregados, o aprendizado do verdadeiro espírito de equipe foi o que mais valeu para mim. E é assim, com a cara de choro que chego a conclusão de que valeu a pena”, frisou.

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

*