O patrulhamento reforçado resultou em 21.184 autuações por diversas infrações de trânsito

A Operação 9 de Julho deste ano terminou com 37,50% pessoas mortas a menos nas rodovias estaduais, segundo dados da Polícia Militar Rodoviária. Das 14 horas da última quarta-feira, dia 8, até as 23h59 de domingo, dia 12, foram 25 vítimas fatais, ou seja, 15 vidas salvas, na comparação com o mesmo feriado de 2013, que teve 40 pessoas mortas nas estradas.

A Polícia Militar comparou o balanço deste ano com os dados de 2013 porque o feriado de 9 de julho do ano passado caiu em uma quarta-feira, não sendo, portanto, prolongado para que se pudesse realizar um comparativo com o período deste ano – das 14 horas de quarta-feira, dia 8, até 23h59 de domingo, dia 12.

Também houve queda no número de acidentes em 34,38%. Em 2015 foram 693 casos – 363 a menos do que na operação 9 de Julho de 2013, que teve 1.056 acidentes.

O patrulhamento reforçado resultou em 21.184 autuações por diversas infrações de trânsito
O patrulhamento reforçado resultou em 21.184 autuações por diversas infrações de trânsito

O patrulhamento reforçado resultou em 21.184 autuações por diversas infrações de trânsito – 23,36% a mais que em 2013. Foram lavradas 1.692 autuações por ultrapassagem em local proibido, 4.016 por não uso de cinto de segurança e 744 por embriaguez ao volante.

Ao todo, foram presos em flagrante 38 motoristas por embriaguez ao volante. Os policiais empregados na operação realizaram o teste do etilômetro em 4.342 motoristas – 151,71% a mais que em relação ao dado de 2013.

Além disso, a Polícia Militar Rodoviária prendeu 82 pessoas por outros crimes e capturou sete foragidos da Justiça. As equipes também apreenderam cinco armas de fogo, quase 10 quilos de drogas, 5 mil maços de cigarros contrabandeados R$ 34.040,75.

Durante patrulhamento, os policiais fiscalizaram 28.743 veículos e removeram 415 que tinham irregularidades, além de recolherem 3.159 documentos. Também participaram da operação o Departamento de Estradas e Rodagens (DER), a Agência Reguladora de Serviços Públicos Delegados de Transporte do Estado de São Paulo (Artesp), a empresa Desenvolvimento Rodoviário S/A (Dersa) e as concessionárias das rodovias.

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

*