O assassino da dona de casa Marilza Ferreira do Couto Cabrini foi preso na última terça-feira, dia 21, em São Carlos/SP pela Polícia Civil após investigação do DIG (Delegacia de Investigações Gerais). O homem era marido da vítima e a matou a facadas em 2008 após uma briga.

O criminoso de 44 anos era procurado pela Justiça e foi preso nas proximidades do Poupatempo de São Carlos. Os investigadores receberam uma denúncia sobre a presença do suspeito na cidade e passaram a apurar o caso. Na terça eles encontraram um homem com as características indicadas e, ao verificarem os registros, constataram a condenação de 6 anos e 9 meses em regime fechado por homicídio.

Após ser detido, o homem disse aos policiais que cometeu o crime por ciúmes, após encontrar a mulher na cama com outro. Ele foi levado para o Centro de Triagem de São Carlos e será encaminhado para uma unidade prisional.

 

Relembre o Caso

O crime ocorreu no dia 10 de fevereiro de 2008 e foi o primeiro homicídio passional do ano. O assassinato aconteceu na residência do casal na rua Luis Estephani, na Vila Dona Rosa. Na ocorrência, o homem matou a companheira a facadas e depois ainda assumiu a autoria do crime indo até a delegacia do município para admitir que havia assassinado sua amásia.

casa
O crime aconteceu dentro da residência do casal em fevereiro de 2008

Policiais Militares foram acionados e na estiveram na residência deles para averiguar as informações. Ao entrar na residência, a dona de casa Marilza Ferreira do Couto Cabrini, de 42 anos, foi encontrada deitada de bruços no chão do banheiro com golpes de faca na região do pescoço. Uma viatura do Corpo de Bombeiros foi solicitada, mas a vítima já havia entrado em óbito. O corpo de Marilza foi levado até o IML (Instituto Médico Legal) para necropsia e em seguida para a funerária municipal. Junto com o casal morava uma garota de 14 anos, filha de Marilza e fruto de um outro relacionamento. A adolescente não estava na residência no momento do crime.

Já o assassino foi preso em flagrante por homicídio doloso e levado em seguida até a cadeia pública da cidade. O homem afirmou que sua mulher teria um caso extra conjugal e ao tentar cobrar uma explicação brigaram. Ela teria pego uma faca e ao tentar agredi-lo, ele tentou tirar a arma de sua mão, mas acabou por golpeá-la no pescoço. Já a família, na ocasião negava essa versão. A faca, do tipo usada para caças, foi encontrada no chão da casa suja de sangue e apreendida pelos policiais.

 

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

*