Os gansos viviam no local antes de serem parcialmente retirados pela Prefeitura

Há semanas alguns gansos foram retirados pela Prefeitura de Araras do lago “Doutor Sérgio Roberto Yeda”, no bairro Jardim Dom Bosco. A ação gerou reclamações dos moradores das proximidades do local, já que apenas um dos animais da espécie não foi levado.

Os gansos viviam no local antes de serem parcialmente retirados pela Prefeitura
Os gansos viviam no local antes de serem parcialmente retirados pela Prefeitura

De acordo com a secretária de Serviços Públicos, Urbanos e Rurais, Sandra Helena Milaré Orzari, os gansos foram retirados do local após denúncias de que alguns deles já haviam desaparecidos. “Eram cinco gansos, porém dois sumiram de forma inexplicável, podem ter sido atacados por outros animais, por isso decidimos levar os três restantes para o lago do Parque Ecológico “Gilberto Rüegger Ometto”, lá eles podem estar seguros e tratados”, disse Milaré. Entretanto, algumas pessoas contestam essa alegação.

Ainda conforme informações da secretária, o único ganso não foi levado para o novo habitar por sua captura não ter sido possível. “Ele é muito bravo e astuto. Os servidores da secretaria não conseguiram pega-lo e será necessário a ajuda do Corpo de Bombeiros, já que eles possuem melhor preparo para o trabalho”, explicou.

Segundo os moradores, o ganso “chora” de dia e noite, desde que há semanas seus “companheiros” foram retirados do lago. “É uma judiação com a ave, ele fica sofrendo sozinho nesse lago”, disse uma frequentadora do local, que preferiu não se identificar.

A informante também relatou sobre o abandono em uma rede social na internet. “Entre a desolação daquele que até pouco tempo regozijava feliz em meio ao seu bando, havia a tristeza mais profunda. Poucas pessoas têm sensibilidade de enxergar além da perspectiva, de entender que um horizonte não se faz sem a beleza do Sol, a imponência das árvores, ou o canto dos pássaros”, desabafou.

 

Sujeira do local

Além das denúncias sobre o abandono do ganso, os moradores também vêm reclamando sobre o local ser usado como “lava jato”, já que diversos motoristas param no lago para lavarem seus veículos. Porém o motivo da denúncia é principalmente pelo descaso dos motoristas que deixam no local sujeiras e restos de produtos químicos usados na lavagem dos carros.

Segundo a secretária, a denúncia sobre esses motoristas também chegou à secretaria, porém até o fechamento dessa edição não havia sido flagrado pelos servidores e também pela Guarda Municipal nenhum desses motoristas.

Mesmo sem os flagrantes por parte da Prefeitura, fotos de motoristas lavando seus carros e até um caminhão chegou à reportagem. Em uma das imagens é possível ver restos objetos como buchas e detergentes largados na grama e até mesmo em árvores, o que segundo os moradores pode poluir o rio e também servir como alimento para os animais que vivem lá.

Lavando 1
Motoristas usam a água do local para lavar seus veículos
Motoristas usam a água do local para lavar seus veículos
Motoristas usam a água do local para lavar seus veículos
sujeira 2
No local foram flagrados diversos frascos de produtos de limpeza de veículos e buchas e panos também

sujeira 1

sujeira 5

sujeira 4

sujeira

 

 

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

*