investigações, em segredo de justiça, da polícia de Araras que levou à detenção de três pessoas, entre elas o chefe da quadrilha e sua mulher, ambos da zona sul de São Paulo/SP, e também um morador de Araras

 

Além da abertura dos concursos, o Governo também nomeou novos policiais com o objetivo de reforçar a Polícia Civil no Estado

Policiais civis atuam com investigações e também judiciários no sistema de segurança em São Paulo
Policiais civis atuam com investigações e também judiciários no sistema de segurança em São Paulo

O governador Geraldo Alckmin anunciou ontem (1º) a abertura de concursos públicos com 2.750 vagas para diversas carreiras da Polícia Civil, além disso nomeou 1.240 novos policiais civis para reforçar o efetivo da instituição.

Além das nomeações e autorizações para abertura dos processos seletivos, foram anunciadas outras medidas que beneficiarão a Polícia Civil, entre elas, a promoção de 63 delegados, a abertura de licitação para a compra de 80 novas viaturas, a modernização de 120 delegacias e restauro da Garagem Alfredo Issa.

Do total de nomeados, 64 são delegados, 907 investigadores e 269 escrivães. Os futuros policiais civis são os últimos aprovados nos concursos abertos em 2013. Os processos selecionariam policiais para 2.301 vagas, entretanto, foram chamados 3.937 candidatos, ou seja, um total aproximadamente 71% maior que o previsto inicialmente.

Agora nomeados, os policiais civis serão empossados e ingressarão nos cursos de formação da Academia de Polícia Civil Doutor Coriolano Nogueira Cobra (Acadepol), que duram cerca de três meses. Depois de formados, serão distribuídos ao Estado.

Desde 2011, o Governo contratou 4.807 integrantes para o efetivo da Polícia Civil em atuação em todo o Estado. Além disso, já estão em formação mais 116 futuros escrivães e 27 investigadores.

 

Novos concursos e promoção de delegados

O governador assinou a autorização para a abertura de 2.750 vagas em sete concursos públicos para a Polícia Civil. Os processos selecionarão 250 delegados, 800 escrivães, 600 investigadores, 200 papiloscopistas, 300 agentes de telecomunicação, 400 agentes policiais e 200 auxiliares de papiloscopistas.

Com a contratação do efetivo, o Governo investirá mais R$ 15,5 milhões por mês no pagamento dos salários dos policiais civis.

Ainda durante a solenidade, fora anunciada a promoção de 63 delegados. Do total, 58 subirão da 2ª para a 1ª classe – que é a segunda mais alta na hierarquia, atrás apenas da especial – e os outros cinco ascenderão da 3ª classe, que é a inicial, para a 2ª.

As promoções nas carreiras da Polícia Civil são concedidas de acordo com o tempo de serviço ou por merecimento dos agentes.

Reforço da frota da Polícia Civil

O Governo do Estado de São Paulo vai autorizar a abertura de licitação para a compra de 80 novas viaturas que reforçarão a frota da Polícia Civil. A estimativa é que sejam investidos cerca de R$ 6,2 milhões na compra dos novos veículos – 25 carros modelo Corsa Hatch, 25 Corsa Sedan, 10 Audi Sedan, além de 20 minivans.

A medida será publicada nos próximos dias, no Diário Oficial do Estado (DOE). Depois da compra e entrega, as novas viaturas serão distribuídas às regiões do Estado.

Desde 2011, foram investidos R$ 241,1 milhões na aquisição de 3.641 viaturas para reforçar a frota da Polícia Civil em todo o Estado.

As vagas anunciadas serão para: 

-250 vagas para delegados

-800 vagas para escrivães

-600 vagas para investigadores

-200 vagas para papiloscopistas

-300 vagas para agentes de telecomunicação

-400 vagas para agentes policiais

-200 auxiliares de papiloscopistas.

 

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

*