O Governo Federal pode anunciar a concessão para a iniciativa privada do aeródromo municipal “Armando Américo Fachini”, juntamente com o pacote de outros aeroportos do país, na próxima semana, em cerimônia no Palácio do Planalto que deve ocorrer dia 13 ou 14.

Há informações de que a concessão já foi aprovada pelo Departamento Jurídico e Técnico da Sac (Secretaria de Aviação Civil) e está na mesa do ministro Eliseu Padilha para a assinatura, porém ele deve anunciar com o de outras cidades, sendo Caldas Novas/MG, Jundiaí/SP, Fortaleza/CE, Salvador/BA e Porto Alegre/RS.

O prefeito Nelson Dimas Brambilla (PT – Partido dos Trabalhadores) confirmou que a presidente Dilma Rousseff deve fazer um “blocão” de anúncio de concessões em breve. “Estamos na expectativa porque trará um grande desenvolvimento para a cidade”, ressaltou.

Leonardo Dias, o prefeito Brambilla, ministro Eliseu Padilha e Rafael Zaniboni.
Leonardo Dias, o prefeito Brambilla, ministro Eliseu Padilha e
Rafael Zaniboni.

No mês passado o prefeito Brambilla, o secretário de Desenvolvimento Economico, Geração de Emprego e Renda, Leonardo Dias, e o diretor da pasta, Rafael Zaniboni, estiveram em Brasília/DF com o ministro Padilha para tratar da concessão.

Em Araras, o aeroporto tem sete hangares, sendo três para garagens, três para  aeroclube e um para a Anac (Agência Nacional de Aviação Civil), porém toda a manutenção é por conta da administração pública. Com uma pista medindo 1.130m de cumprimento por 30m de largura, que deve ser ampliada para 1.500m, o Aeroporto Municipal é adequado para pousos e decolagens de pequenas aeronaves, além dos 455 mil m² de área livre disponível para o desenvolvimento de novos projetos.

Para o Executivo, com o aeroporto em operação regional e neste âmbito de investimentos, Araras será beneficiada por impostos que serão recolhidos por empreendedores ali instalados. A expectativa é que sejam criados cerca de 2 mil empregos diretos, além da ampliação imediata da pista, com o objetivo de atender a população que esteja a menos de 60 km de distância deste aeródromo, que estará apto ao recebimento de voos regionais, regulares ou não regulares.

Além disso, a concessão deve viabilizar também melhorias como a modernizações e instalações de aparelhamentos com previsão de investimentos em reformas e ampliação da pista principal, construção de pista de táxi (Taxiway), balizamento (luzes de pistas); construção do terminal de passageiros, de base para Bombeiros Aeroportuários, construção de hangares para guarda de aeronaves, implantação de centro comercial e de serviços (com salas de cinemas e auditórios, área de alimentação e outras); estacionamento para veículos, ampliação do pátio de estacionamento das aeronaves, e construção de torre de controle que atenda os padrões da Anac.

Atualmente o projeto de lei tramita na Camara de Araras e, assim que for aprovado, o Executivo deve publicar o edital de chamamento dos interessados na privatização do aeroporto.

 

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

*