Assembleia na manhã em frente do Ginásio de Esportes

O Sindsepa (Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Araras) realiza um “Ato Público” em favor da categoria a partir das 9 horas de hoje, dia 28, em frente da Praça Barão de Araras com o objetivo de tirar todas as dúvidas da população em relação à greve.

De acordo com o presidente do Sindsepa, José Raul dos Santos, a categoria está cumprindo a determinação da Justiça. “Vamos conversar com a população e expor das mentiras ditas pelo Governo. Vamos pedir desculpas dos transtornos e mostrar que esse foi o único caminho porque os servidores estão sofrendo”, explicou.

No final da manhã da última quinta-feira, dia 26, o Poder Judiciário notificou o Sindsepa da decisão do Tribunal de Justiça de São Paulo que determinou que 70% dos servidores mantenham-se trabalhando normalmente durante a greve.

É importante lembrar que na noite desta quarta-feira, dia 25, a Prefeitura de Araras conseguiu a liminar por decisão do vice-presidente do TJ, Eros Piceli.  “Forçoso é reconhecer que há nos autos, ao menos em princípio, demonstração de dano irreparável aos munícipes, em especial a saúde pública, em razão da epidemia de dengue, ficando justificada a concessão da medida liminar, ao menos em parte”, traz o processo.

Na ação, o Governo solicitou o retorno de 80% dos trabalhadores para manter a integralidade dos serviços essenciais, além de pedir o pagamento de multa diária de R$ 100 mil no descumprimento da decisão.

 Negociações

Manifestantes em passeata

No início da noite de ontem, dia 27, o prefeito Nelson Dimas Brambilla (PT – Partido dos Trabalhadores) encaminhou um documento ao Sindsepa para reafirmar a disposição de manter aberto o diálogo com a entidade sindical. “Vimos por meio desta, reiterar nosso compromisso de cumprir os pontos já elencados na Ata de Reunião do dia 23 de março, informando ainda os prazos específicos para efetivação do que for acordado”.

Entre os principais avanços constam:

Encaminhar à Câmara Municipal, no mês de abril de 2015, a proposta de reforma do

Estatuto do Magistério Público Municipal

Constituir imediatamente Grupo de Estudo de Viabilidade Financeira para troca da cesta básica por vale-alimentação. O grupo terá prazo de 120 dias para apresentar resultado conclusivo do estudo.

 

  • Constituir imediatamente Grupo de Estudo de Viabilidade Financeira e Legal para alterar a lei da Araprev no que se refere aos descontos incidentes sobre verbas não permanentes. O grupo terá prazo de 120 dias para apresentar resultado conclusivo do estudo.

 

  • Após estudos já realizados, inclusive junto a fornecedor, passou-se desde a data de 26 de março de 2015 a conceder refeição para os servidores que fazem turnos de 12 horas na Vepam.
COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

*