O suspeito foi preso ainda no interior do prédio do Poupatempo

O suspeito tentou expedir um RG no Poupatempo de Araras, no entanto, o sistema constou que ele já havia outro registro

O suspeito foi preso ainda no interior do prédio do Poupatempo
O suspeito foi preso ainda no interior do prédio do Poupatempo

Um homem, ainda com idade incerta, foi preso na manhã de ontem em Araras. A prisão aconteceu no Poupatempo, após um policial civil, que atua no local, ter percebido que ele estava cometendo crimes de falsificação, ao tentar tirar um RG.

As falsificações foram percebidas pela Polícia após os dados datiloscópico (impressões digitais) dos suspeitos baterem com um segundo nome, que não correspondia ao informado pelo homem. Nesse momento o policial percebeu que a foto seria a mesma, porém nomes diferentes, embora as impressões digitais correspondessem também.

Durante o questionamento, o homem negou os fatos, mas em revista pessoal o policial encontrou em sua carteira um RG de origem mineira, um terceiro nome. Imediatamente foi solicitado o apoio da Polícia Militar que levou o homem para a Delegacia de Polícia Civil, para interrogatório.

O homem não assumiu o crime, disse apenas que seu verdadeiro nome seria o correspondente pelo RG expedido em Minas Gerais, o mesmo encontrado em sua carteira. Mesmo assim o suspeito foi qualificado como “Desconhecido” até pesquisa mais apurada em seus antecedentes criminais.

O suspeito foi autuado por falsidade ideológica, uso de documento falso e falsa identidade. Ele foi levado ainda ontem para a Cadeia Pública de Pirassununga e amanhã durante a tarde será trazido para Araras para audiência de custódia, que determinará se o homem responderá pelos crimes em liberdade ou atrás das grades.

Lucas Neri

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

*