As instalações que abrigavam a Emeief “Ivan Inácio de Oliveira Zurita”, conhecida como Escola do Campo, no bairro Elihu Root, desativada desde o ano de 2013, está em situações de abandono, segundo um estudante que retratou o local. Na tarde de ontem, dia 10, a reportagem do Opinião esteve no complexo e constatou várias irregularidades.

Logo na entrada do local, a guarita encontra-se depredada e o que restou do playground está em situações precárias, inclusive um escorregador destruído possivelmente por vândalos está jogado ao chão. A quadra poliesportiva, envolta pelo mato alto, conta ainda com o gol, pois a tabela de basquete foi arrancada. Já as vidraças do salão estão completamente quebradas com estilhaços espalhados pelo chão, além da sujeira na parte interna do prédio.

No entanto, mais ao fundo do complexo, está sendo construída a nova unidade escolar de educação infantil, mas, de acordo com a placa fixada no local pela Prefeitura, o prazo de entrega, datado para o dia 1º de janeiro deste ano, não foi cumprido.

Segundo o estudante, Thiago Vieira, antigamente alguns jovens realizavam retiros espirituais, acampamentos, entre outras atividades no local. “É uma situação lastimável na qual se encontra este lugar. Não há segurança, os brinquedos que poderiam ser direcionados para outros locais públicos estão se quebrando, mato alto, além do complexo todo danificado. Parece mais uma cena de guerra. É triste ver um espaço que foi doado estar abandonado”, apontou. “Além disso, uma escola de ensino infantil está sendo construída ao lado do salão abandonado, mas o prazo para entrega já está com mais de dez meses de atraso, conforme indica a placa colocada pela Prefeitura. E na lentidão que as obras estão provavelmente o prazo será prolongado ainda mais”, afirmou.

Questionada sobre o assunto, a Prefeitura, por meio da Secretaria Municipal de Planejamento, Gestão e Mobilidade, informou que as obras da nova unidade escolar de ensino infantil do bairro Elihu Root seguem em andamento. Já o atraso da conclusão dos trabalhos vem da demora no repasse dos recursos provenientes do FNDE (Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação). No entanto, a pasta informa que devido à lentidão das obras, um pedido de aditamento de prazo está em análise.

Sobre a segurança, a região do Elihu Root faz parte do patrulhamento realizado pelas equipes da Ronda Rural da Guarda Municipal de Araras. A segurança da obra, dos materiais e das ferramentas utilizadas nela, no entanto, é de responsabilidade da própria empresa contratada para realizar a construção da escola.

Há estudos em andamento para analisar a viabilidade de uma possível reforma do antigo prédio que abrigava a Escola do Campo para, posteriormente, utilizá-lo como uma estrutura complementar da nova unidade.

 

guarita
Guarita está depredada.

 

salão 1
Já as vidraças do salão estão completamente quebradas

 

salão 2
Há muita sujeira na parte interna do prédio, além de estilhaços de vidros espalhados pelo chão

 

escola
Uma nova unidade escolar de educação infantil está sendo construída no local

 

placa
De acordo com a placa fixada pela Prefeitura, o prazo de entrega das obras, datado para o dia 1º de janeiro deste ano, não foi cumprido.

 

playground
O que restou do playground está em situações precárias

 

 

escorregador
Um escorregador destruído possivelmente por vândalos está jogado ao chão.

 

quadra
Quadra poliesportiva, envolta pelo mato alto, conta ainda com o gol, pois a tabela de basquete foi arrancada.

 

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

*