O comissário de bordo Anderson Carlos Ferreira, morador da rua Sérgio Henrique de Oliveira, no Jardim Costa Verde, esteve no Opinião terça-feira (7) quando reclamou do barulho e do estado em que se encontra o asfalto onde reside, a poeira e barro quando há chuvas em decorrência da passagem de caminhões e maquinários pesados utilizados na construção das casas do

Poeira e barro eram motivo de descontentamento
Poeira e barro eram motivo de descontentamento

Condomínio Residencial Vila Rica, que tem frente para a avenida Carola. Segundo ele, o assunto foi levado ao conhecimento da Prefeitura, mas continuava sem solução.

A reportagem esteve no local no mesmo dia e, após constatar o problema, procurou o secretário de Desenvolvimento e Obras Públicas, Celso Canassa, para esclarecer o assunto. Canassa informou haver um acordo com a empresa responsável, a BRNPAR Empreendimentos Imobiliários Ltda, feito no mandato anterior, estabelecendo a liberação da passagem mediante a limpeza da rua de acesso às obras três vezes por semana. Declarou, também, que havia enviado um fiscal da pasta para averiguar a situação e que a empresa teria sido notificada que, caso não cumprisse o acordo, seria multada e o acesso fechado. A reportagem tentou contato com o titular anterior da pasta, Fábio Franco, mas não obteve retorno à ligação telefônica.

2017-02-08-PHOTO-00000025
Funcionários da empresa lavam rua Sérgio Henrique de Oliveira

Na tarde de ontem, a equipe do Opinião retornou ao local e deparou-se com funcionários lavando as imediações do condomínio. O responsável pela segurança do trabalho na obra e também pela limpeza do local, Germinio Francisco Coelho Neto, disse que a documentação da obra está correta e confirmou o acordo feito em 2016, “porque realmente não há outro acesso”. Declarou, ainda, que a limpeza é feita em dias alternados. “Só que às vezes ocorre à noite, pois o trabalho na obra em geral começa às 7 e termina às 17 horas. Germinio também frisou que dentro de dois meses “a empresa fará a reforma do asfalto, eliminando danos ocasionados”. O residencial está em sua terceira fase e emprega 180 trabalhadores. No total são 310 unidades.


O Condomínio Residencial Vila Rica está orçado em R$13.208.058,00 e localiza-se na comunidade denominada Sítio de Recreio Independência. A primeira fase tem 113 unidades. São agentes participadores a Caixa Econômica Federal e a BRNPAR Empreendimentos Imobiliários Ltda – FGTS. O início da obra consta como 29 de abril de 2016 e o término 29 de abril de 2018.


 

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

*