Fachada do Cartório Eleitoral Araras.

O TRE (Tribunal Regional Eleitoral), de São Paulo, pretende contratar neste ano 607 estagiários de ensino médio, sendo 596 para as zonas eleitorais de todo o Estado e 11 para a Secretaria do Tribunal. A contratação será feita mediante processo seletivo.

De acordo com informações do Cartório Eleitoral de Araras, na cidade serão abertas duas vagas e para se inscrever no processo seletivo, que ainda será aberto ao público, o estagiário deve estar matriculado entre o 1º e 2º ano do ensino médio regular, vinculado ao ensino público ou particular, ter idade mínima de 16 anos e não estar filiado a partido político nem exercer atividade político-partidária em período concomitante com a realização do estágio. O programa de estágio não gera vínculo empregatício de qualquer natureza, cessando seus efeitos ao término do contrato.

O estudante selecionado receberá uma bolsa de estágio mensal no valor de R$ 450,00, auxílio-transporte de R$ 7,00 ao dia, seguro contra acidentes pessoais, férias e a opção de inscrição e contribuição ao Regime Geral de Previdência Social como segurado facultativo. A jornada é de 4 horas diárias, sem prejuízo das atividades discentes. A duração do estágio será de um ano, prorrogável por igual período, com início a partir de maio de 2015.
A contratação está embasada na Resolução nº 338/2015, do TRE.


Regularização: Mais de 1.100 ararenses podem ter os títulos eleitorais cancelados

Quase 500 mil eleitores paulistas (1,5% do eleitorado) poderão ter o título cancelado, em Araras são 1103. Os eleitores que não votaram e não justificaram a ausência nas três últimas eleições devem comparecer ao cartório eleitoral e regularizar sua situação junto à Justiça Eleitoral até 4 de maio.

O eleitor que não regularizar a sua situação não poderá ter emitida sua certidão de quitação eleitoral e sofrerá uma série de restrições, entre as quais não tirar passaporte, não poder se candidatar a concurso público ou se matricular em instituição de ensino oficial.

Quem tiver o nome incluído na relação que a Justiça Eleitoral divulgou em fevereiro deste ano deverá comparecer ao cartório eleitoral até o dia 04 de maio para regularizar sua situação, portando documento oficial com foto, título eleitoral, comprovantes de votação, de justificativa eleitoral e de recolhimento ou dispensa de recolhimento de multa.

Se um eleitor deixou de votar no primeiro e no segundo turno de uma mesma eleição, serão contadas duas eleições para efeito de cancelamento. Além disso, poderão ser contadas faltas às eleições municipais, eleições suplementares e referendos. Não serão computadas as eleições que tiverem sido anuladas por determinação da Justiça.

Desde o dia 25, a relação das inscrições passíveis de cancelamento está disponível nos Cartório Eleitoral de Araras para consulta pelos interessados, podendo sofrer pequenas alterações em face de revisão dos Tribunais Regionais Eleitorais.

A Justiça Eleitoral ressalta que não será expedido qualquer tipo de notificação ao eleitor, seja de forma impressa (correspondência) ou eletrônica (e-mail), sobre a situação do título. O não comparecimento ao cartório eleitoral para comprovação do exercício do voto, da justificativa de ausência ou do pagamento das multas correspondentes implicará o cancelamento automático do título de eleitor, que será efetivado de 19 a 21 de maio de 2013. (Com informações do TRE)

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

*