Segundo Bonezinho, ele enfrentou um plenário cheio de petistas e alguns o hostilizaram
Segundo Bonezinho, ele enfrentou um plenário cheio de petistas e alguns o hostilizaram

A moção do vereador Mário Corrochel Neto (PTB – Partido Trabalhista Brasileiro) em apoio ao pedido de impeachment da presidente da República Dilma Rousseff (PT – Partido dos Trabalhadores) feito pela OAB (Ordem dos Advogados do Brasil) Conselho Federal foi rejeitada pela maioria dos vereadores presentes na sessão camarária desta segunda-feira, dia 4.

O apoio ao impeachment protocolado pela OAB teve voto favorável de Anete Monteiro Casagrande (PSDB – Partido da Social Democracia Brasileira), Eduardo Elias Dias – Dú Segurança (PHS – Partido Humanista Solidariedade) e Bonezinho. Os vereadores Magda Regina Carbonero Celidório (PSDC – Partido da Social Democracia Brasileira) e Marcelo de Oliveira (PRB – Partido Republicano Brasileiro) não participaram da sessão.

Diversos militantes do Partido dos Trabalhadores e representantes de movimentos sociais ocuparam o plenário da Câmara de Araras para se manifestar contra a moção de repúdio e vaiaram o vereador Bonezinho quando o mesmo defendia sua proposta. O petebista afirmou que muitos eram de outras cidades.

Segundo Bonezinho, ele enfrentou um plenário da Câmara cheio de petistas gritando “Não vai ter Golpe” e alguns o hostilizavam o tempo todo. “Infelizmente esse grupo de pessoas não consegue respeitar o contraditório. Fiz a minha parte! Chega de pedaladas, corrupção e desmandos!”, afirmou.

Por outro lado, o vereador Carlos José da Silva Nascimento – Zé Bedé (PT), presidiu a sessão devido a ausência da presidente e vice. “Bonezinho afirmou que representa o povo, mas nem mesmo os representantes da OAB ficaram para apoiá-lo na sessão e os poucos advogados que estavam lá, 90% disseram que a OAB não os representavam nesse ato da moção (…) e disse para os militantes do PT logo após a sessão que era contra aquela iniciativa”,

Logo após o fim da sessão e durante o dia de ontem o assunto dominou as redes sociais, sendo que a maioria dos internautas manifestaram-se favoráveis ao impeachment da presidente da Dilma Rousseff.

(Maria Gabriela Córnia) 

 

 

 

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

*