A implantação da tirolesa e arvorismo no Parque Ecológico já está praticamente concluída. O próximo passo é abrir a concessão dos serviços. Crédito: Gabriela Grigoletto
A implantação da tirolesa e arvorismo no Parque Ecológico já está praticamente concluída. O próximo passo é abrir a concessão dos serviços.
Crédito: Gabriela Grigoletto

Os moradores da região do Parque Ecológico e Cultural “Gilberto Ruegger Ometto” mostram aprovação com a implantação de tirolesa e circuito de arvorismo. A equipe do Opinião esteve no local e a maioria dos entrevistados que reside nas redondezas do Parque Ecológico gosta da ideia dos novos esportes radicais. “Excelente, achei muito bom. É um centro de diversão e passeio, mas precisa ter um policiamento competente para tomar conta. É realmente muito bom”, disse o morador Antônio Carlos Leitão.

Izete Luiz também gostou do novo projeto da prefeitura. “Muita gente nem conhece esse tipo de atividade, então vai garantir diversão”, ressaltou.

Para outros moradores, como o caso de Gilberto Canizeli, a atração vai movimentar o bairro. “Para nós é bom, vai trazer bastante turista para esse lado”, declarou.

A prefeitura de Araras, por meio da Secretaria Municipal de Planejamento, Gestão e Mobilidade já está instalando os equipamentos da tirolesa e arvorismo no local. A obra dessa parte já está quase concluída. “O próximo passo é a elaboração de um edital para concessão dos serviços – projeto que autoriza a administração e gestão dos equipamentos pela iniciativa privada já foi aprovado na Câmara e sancionado pelo prefeito Nelson Dimas Brambilla nesta semana“, divulgou recentemente a Secretaria Municipal de Comunicação Social no último dia 1° de julho.

Além destes atrativos, o Parque ainda contará futuramente com pedalinhos e uma parede para escalada artificial, equipamentos que serão instalados em breve no local e que também poderão ser administrados por empresas terceirizadas e especializadas no setor.

O circuito de arvorismo terá 105 metros de comprimento com suas estações entre três e cinco metros de altura. Já a tirolesa terá 150 metros de extensão e passará por cima de um dos lagos do espaço de lazer.

 

Críticas

Recentemente, muitas pessoas reclamaram do projeto de tirolesa e arvorismo no Parque Ecológico, na rede social Facebook. No local, inclusive, dois jovens também criticaram o investimento de R$ 141.386,26 com recursos próprios, nesses projetos. “Acho isso só desperdício de dinheiro. Gastando dinheiro nosso e acredito que os equipamentos estão mal amarrados”, disse Christopher Massola que passeava pelo Parque Ecológico.

Outro jovem, Tiago Luiz de Souza  também criticou o projeto e acredita que trará risco para quem usufruir dos esportes. “Acho que isso vai ser perigoso e é um dinheiro mal investido pela prefeitura”, disse Tiago.

(Gabriela Grigoletto)

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

*